Homenagens marcam 20º aniversário da morte de Ayrton Senna

  • Por Agência EFE
  • 30/04/2014 15h57
Reprodução Reprodução Ayrton Senna vence GP Brasil em 1991

Muitos brasileiros lembram onde estavam e o que faziam na manhã de 1º de maio de 1994, dia marcado pela morte de Ayrton Senna, e nesta quinta-feira, quando serão completados 20 anos do trágico acidente na curva Tamburello, no circuito de Ímola, vários participarão de homenagens ao tricampeão mundial de Fórmula 1.

No Cemitério do Morumby, na zona sul de São Paulo, onde o piloto foi enterrado, não haverá evento específico, mas é esperado um grande número de visitantes. Em 1994, para marcar as celebrações dos 10 anos da morte do ídolo, a Torcida Ayrton Senna, maior fã-clube do campeão, organizou uma missa celebrada pelo padre Marcelo Rossi.

Ainda nesta quinta-feira, será inaugurada a exposição Senna Emotion – 20 anos de legado, no Shopping Iguatemi, em Ribeirão Preto. Até o dia 15 de junho, o público pode conferir a mostra interativa e itinerante, que tem valor do ingresso a R$ 10.

O Corinthians, time do coração do campeão também homenageará um de seus torcedores mais ilustres. Hoje à noite, no jogo contra o Nacional, do Amazonas, pela Copa do Brasil, em Manaus, os jogadores entrarão em campo utilizando réplica do inesquecível capacete amarelo, azul, verde e branco que Senna utilizava.

Neste ano, o ídolo da Fórmula 1 foi um dos grandes protagonistas do Carnaval carioca, ao ser tema do enredo da Unidos da Tijuca. E como fazia nas pistas, outra vez teve seu nome ligado a vitória, já que a escola da zona norte do Rio acabou campeã.

Fora do Brasil, também acontecerão homenagens ao tricampeão. Já nesta quarta-feira, seria inaugurado um busto de Ayrton no autódromo Enzo e Dino Ferrari, em Ímola, em San Marino. Além disso, será realizada uma missa na pista.

Na sexta volta do Grande Prêmio de San Marino, quando Senna liderava a prova a bordo de sua Williams, houve a quebra da barra de direção, que fez o piloto perder controle do carro e se chocar fortemente contra o muro. Horas depois, sua morte foi anunciada no hospital de Bologna, na Itália.