Icasa e Botafogo-PB são excluídos das séries B e C do Campeonato Brasileiro

  • Por Jovem Pan
  • 29/08/2014 16h43
CURITIBA,PR,19.08.2014:PARANÁ-ICASA - Lance durante a partida entre Paraná PR e Icasa CE válida pela Série B do Campeonato Brasileiro 2014 no Estádio Durival de Brito em Curitiba (PR), nesta terça-feira (19). (Foto: Vagner Rosario/Futura Press/Folhapress)Icasa foi excluído por ter entrado na Justiça comum

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) decretou, por maioria de votos, na tarde desta sexta-feira excluir o Icasa e o Botafogo-PB das séries B e C do Campeonato Brasileiro. A decisão do juris desportivo foi motivada pelo ingresso dos clubes na Justiça Comum. As duas equipes foram enquadrados no artigo 231 (pleitear, antes de esgotadas todas as instâncias da Justiça Desportiva, matéria referente à disciplina e competições perante o Poder Judiciário).

O presidente do STJD, Caio Rocha, ira analisar se a medida começa a valer a partir de agora ou se aguarda o julgamento no Pleno. Se for mantida a suspensão imediata, Icasa e Botafogo (PB) não poderão entrar em campo na próxima semana. Os cearenses têm compromisso marcado com a Ponte Preta, dia 5 de setembro, pela Série B. Já os paraibanos, a princípio, encaram o CRB, no próximo sábado, no Estádio Rei Pelé, em Maceió.

O caso do Icasa surgiu no término da Série B de 2013,  em quinto lugar, atrás do Figueirense, e se achou no direito de subir de divisão aproveitando-se dos problemas que houve com a Portuguesa e o Fluminense. Na ocasião, o clube foi informado sobre a escalação irregular do atleta Luan na equipe catarinense. O jogador atuou diante do América/MG quando ainda estava vinculado ainda ao Metropolitano.

No entanto o clube cearense, ofereceu notícia de infração disciplinar junto à procuradoria do STJD e, mesmo com a Diretoria de Competições da CBF confirmar em ofício a irregularidade do atleta, o caso foi arquivado. Este foi o motivo do Icasa entrar na justiça comum.

Ja o Botafogo-PB teve um caso diferente. Com a decisão do STJD de interditar o estádio Almeidão, e suspender a partida contra o Sport marcada para o dia 26 de janeiro de 2014, os paraibanos entraram na Justiça Comum com o pedido de suspensão da decisão da Justiça Desportiva, bem como a partida agendada para o dia seguinte em outro local.