Ídolo da Lusa, Ivair ganha documentário e festeja: “só tenho a agradecer”

  • Por Jovem Pan
  • 30/01/2016 15h12
Ivair fez parte de um ataque histórico da Portuguesa e foi vice-campeão paulista contra o Santos de Pelé

Durante as décadas de 1960 e 1970, um ponta-de-lança fez sucesso no futebol brasileiro, especialmente pela Portuguesa, Corinthians e pelo Fluminense. Seu nome era Ivair Ferreira, mas também era conhecido como “Príncipe do Futebol”, apelido recebido do Rei deste esporte, Edson Arantes do Nascimento, o Pelé.

Nascido no interior de São Paulo, Ivair começou sua saga na Lusa aos 12 anos de idade, em 1957, cresceu e se tornou um dos maiores jogadores da história do clube. No Corinthians, porém, fez boas atuações, mas não teve o mesmo rendimento e no início dos anos 70 foi para o Fluminense.

Com o apoio da Portuguesa e do Corinthians, além de recursos conseguidos por meio de uma campanha na internet, o produtor multimídia Cristiano Fukuyama e do jornalista Luiz Nascimento produziram o documentário “Ivair – O Príncipe do Futebol”.

Presente no lançamento do documentário que homenageia sua carreira exatamente no dia de seu aniversário, o ex-jogador conversou come xclusivdade com o repórter Raphael Thebas, da rádio Jovem Pan, se disse surpreso com o filme e destacou o respeito que teve com os clubes que defendeu.

“Eu realmente me surpreendi com o filme. Não tinha visto antes, mas gostei muito da maneira como produziram. Só tenho a agradecer. Sempre respeitei minha profissão e os clubes em que joguei. Por isso hoje, no dia do meu aniversário, recebi esse presente”, festejou o ex-craque.

“Portuguesa e Fluminense tiveram uma briga feio sobre quem desce, quem fica, e para mim foi muito bom fazer Portuguesa e Fluminense se juntarem outra vez e esquecer o que passou”, completou Ivair.

Um dos diretores do documentário, Luiz Nascimento valorizou o apoio da torcida da Portuguesa que ajudou na produção do filme. Nascimento afirmou ainda que temeu pela aceitação de torcedores de Portuguesa e Fluminense pela rivalidade entre os clubes, mas viu ótima recepção de ambos os lados.

“Nós lançamos uma campanha na internet para a torcida apoiar o projeto e quando se fala em Ivair, fala da Portuguesa. Muita gente fala que a Portuguesa não tem torcida, a resposta foi muito rápida, conseguimos levantar o que a gente precisava para fazer um trabalho muito legal”, disse.

“É um ídolo da Portuguesa e também do Fluminense. E surpreendeu a gente, nesse momento conturbado pensamos que não daria certo, mas vimos que a torcida do Fluminense acabou adorando as histórias dos Ivair aqui na Portuguesa”, completou o jornalista.