Imprensa argentina critica nível da seleção na final contra o Chile

  • Por Agencia EFE
  • 05/07/2015 00h25
Jornais argentinos lamentam derrota na final da Copa América

A imprensa especializada da Argentina criticou o desempenho da seleção argentina de futebol na final da Copa América do Chile, perdida para os donos da casa nos pênaltis, após empate em 0 a 0 no tempo regulamentar.

“Messi somou uma nova decepção na final da Copa América”, publicou o site de notícias “InfoBAE”, que, além disso, destacou que “Messi não conseguiu demonstrar sua habitual capacidade de desequilibrar e ser a carta na manga da equipe”.

“A seleção argentina terminou sofrendo sua falta de peso no ataque e, embora tenha acertado seu pênalti no rodízio final, não encontrou o modo de fazer valer seu jogo e apresentar uma cota diferencial”, acrescentou.

O “La Nación” descreveu a derrota como um “pesadelo” e ressaltou que “a Argentina falhou outra vez e aumentou a seca: perdeu sua sexta final em 22 anos”.

“A partida da Argentina não foi boa, do começo ao fim. Esperou, se cuidou demais e se esqueceu de jogar. Lionel Messi, esse herói do que sempre se espera uma pincelada mais, jogou seu jogo mais frouxo nesta Copa América”, descreveu o jornal.

“Messi chegou ao Chile para reparar uma dívida. Foi pura dor”, assinalou, por sua vez, o jornal esportivo “Olé”.

“Se algo faltava à seleção era terminar perdendo como perdeu: sem ter estado totalmente à altura de outra final, uma mais, a segunda em dois anos”, detalhou.

Além disso, os principais portais esportivos destacam a falta de autocrítica do treinador, Gerardo “Tata” Martino, e a pouca eficácia do atacante Gonzalo Higuaín, que desperdiçou uma oportunidade de gol no último minuto do tempo regulamentar.

A imprensa especializada compara esta derrota com a sofrida para a Alemanha no último Mundial, e destacam os 22 anos sem título da seleção.

A torcida também esperava mais e se preparava para comemorar no Obelisco portenho, após uma partida que praticamente paralisou a capital argentina.

Apesar do desgosto, muitos dos torcedores destacaram o papel da seleção e de suas estrelas.

“Sinto muita tristeza, esta geração merece ganhar algo. Eu tenho fé em (Lionel) Messi e em (Sergio) Agüero. Vamos ganhar o próximo Mundial”, comentou à Efe Juan Manuel Cuello, um dos tantos torcedores que sofreram com a derrota nos bares locais.

“Foi uma partida equilibrada que poderia ter sido vencida por qualquer dos dois”, opinou Soledad Cortés.

Na Copa América os argentinos não conseguiram tirar o espinho do último Mundial, perdido na prorrogação da final contra a Alemanha, e foram superados pelo Chile, um rival com o qual a Argentina mantém diferenças históricas e não somente no âmbito esportivo. EFE