Instalações das Olimpíadas do Rio contarão com infraestruturas antiterrorismo

  • Por Agência Estado
  • 26/11/2015 21h56
Vista aérea das obras do Parque Olímpico

Os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro contarão com infraestruturas antiterrorismo em todos os locais de competição, informou nesta quinta-feira o chefe do Comando de Operações Especiais do exercito, o general Mauro Sinott.

O general realizou este anúncio durante a apresentação do plano antiterrorismo do Ministério da Defesa que será adotado durante a realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016.

Além destas infraestruturas antiterrorismo, tanto as instalações olímpicas, espalhadas por toda a capital fluminense, como as cidades-sede dos torneios de futebol masculino e feminino contarão com Centros de Controle Tático Integrado.

“Todos os corpos das forças armadas do Ministério da Defesa estarão presentes em cada local de competição para atuar junto com as forças de segurança públicas em ações de resposta rápida, o que é o fundamental”, assinalou Sinott.

O general ressaltou a importância do trabalho integrado, especialmente nas áreas de ataques químicos, bacteriológicos e nucleares.

Em colaboração com a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) e com o Ministério da Justiça, o Ministério da Defesa desenvolverá, além disso, um programa de formação com o objetivo capacitar pessoas que participarão da organização dos Jogos para que possam detectar situações suspeitas e as denunciem.

Também serão realizadas campanhas de sensibilização para que trabalhadores de espaços com grande presença de público, como hotéis e restaurantes, “estejam atentas”, já que sua atuação poderia ser de “suma importância” para o trabalho preventivo.

O plano de ações de combate ao terrorismo do Ministério da Defesa para os Jogos Olímpicos de 2016 foi apresentado hoje na Escola de Guerra Naval do Rio de Janeiro, durante um encontro com representantes dos mais de 70 países que participarão do evento esportivo.