Internacional lamenta morte do Fernandão: “Momento de profundo pesar”

  • Por Jovem Pan
  • 07/06/2014 09h58
Reprodução Fernandão; Internacional

Ídolo do Internacional, o ex-atacante Fernandão morreu na madrugada deste sábado, em Goiás, vítima de um acidente de helicóptero na cidade da Aruanã. E, poucas horas após a confirmação da tragédia, o clube gaúcho emitiu comunicado em seu site oficial demonstrado grande lamentação e condolências aos familiares do ídolo.

“O Sport Club Internacional e a nação colorada estão de luto. Fernando Lúcio da Costa, o Fernandão, perdeu a vida em um acidente de helicóptero ocorrido na madrugada deste sábado em Aruanã-GO”, afirmou o clube na nota.

Nascido em Goiânia, em 18 de março de 1978, Fernandão foi jogador profissional de futebol entre 1995 e 2011, atuando por Goiás, Olympique de Marselha, Toulouse, Internacional, Al-Gharafa e São Paulo. O centroavante atingiu o auge de sua carreira no clube gaúcho (2004-2008), onde participou de algumas das maiores conquistas da história do time, como Copa Libertadores da América, Mundial, Recopa Sul-americana e Campeonato Estadual (duas vezes). Ao todo, foram 190 partidas e 77 gols pela equipe gaúcha.

“O momento é de profundo pesar pela partida prematura do ídolo de 36 anos, mas o que fica são lembranças gloriosas de um atacante que honrou a camisa do Internacional com seu espírito de liderança, sendo um dos jogadores mais importantes dos 105 anos do Clube”, completou.

Confira na integra o comunicado divulgado pelo Internacional:

O Sport Club Internacional e a nação colorada estão de luto. Fernando Lúcio da Costa, o Fernandão, perdeu a vida em um acidente de helicóptero ocorrido na madrugada deste sábado (7/6) em Aruanã-GO.

O momento é de profundo pesar pela partida prematura do ídolo de 36 anos, mas o que fica são lembranças gloriosas de um atacante que honrou a camisa do Internacional com seu espírito de liderança, sendo um dos jogadores mais importantes dos 105 anos do Clube.

Fernandão atuou em 190 partidas e marcou 77 gols – o primeiro deles, logo na sua estreia, em 2004, foi o de número 1000 da história do Gre-Nal. Nascido em Goiânia, mas plenamente identificado com Porto Alegre, foi o capitão do time nas inesquecíveis conquistas da Libertadores da América e do Mundial FIFA, ambas em 2006, e também desempenhou no Colorado as funções de diretor técnico, em 2011, e de treinador, em 2012. Os títulos do Gauchão (2005 e 2008) e da Recopa (2007) também fazem parte da sua trajetória.

O Clube do Povo se solidariza com a família e com todos os fãs de Fernandão. Força!