Investigado em 4 estados, ex-jogador da NFL é novamente acusado de estupro

  • Por Agência EFE
  • 14/02/2014 19h22

Ex-jogador de futebol americanoDarren Sharper

O escritório da promotoria do condado de Los Angeles apresentou nesta sexta-feira uma acusação contra o ex-jogador da NFL Darren Sharper por dois casos de estupro, ocorridos em outubro de 2013 e em janeiro deste ano, sendo cada um com duas vítimas, que teriam ficado inconscientes após consumirem bebidas misturadas por ele com substâncias dopantes.

A auxiliar da promotoria Stacy Okun-Wiese confirmou que o ex-atleta enfrentará duas acusações de abuso sexual mediante uso de drogas, quatro por tráfico de drogas e uma por posse das substâncias. Se for acusado, Sharper poderá pegar mais de 30 anos de prisão.

Segundo a versão da promotoria, Sharper cometeu os crimes em 30 de outubro do ano passado e em 14 de janeiro, e nas duas ocasiões utilizou os mesmos métodos: encontrava as vítimas em boate na região de West Hollywood, as levava para um hotel e lhes dava bebidas com drogas, antes de cometer os abusos.

Além dos casos ocorridos em Los Angeles, o ex-safety é investigado por estupros cometidos nos estados de Arizona, Nevada e Louisiana. Os crimes teriam dinâmicas semelhantes.

As drogas utilizadas pelo ex-jogador são zolpidem, que é um indutor de sono, e morfina.

Em 17 de janeiro deste ano, Sharper foi preso em Los Angeles e acabou liberado após pagamento de fiança de US$ 200 mil. Agora, a promotoria solicitará que o valor seja aumentado para US$ 10 milhões.

O ex-atleta, de 38 anos, jogou na liga profissional americana de futebol americano por 13 temporadas, defendendo Green Bay Packers, Minnesota Vikings e New Orleans Saints, e até janeiro era comentarista da emissora de TV da NFL, até seu contrato ser suspenso após as primeiras denúncias contra ele.