Irlanda e Irlanda se unem para organizar Copa do Mundo de Rugby em 2023

  • Por Agencia EFE
  • 05/12/2014 15h31

Dublin, 5 dez (EFE).- A Irlanda e a Irlanda do Norte apresentaram nesta sexta-feira uma candidatura conjunta para organizar a Copa do Mundo de Rugby em 2023.

A proposta dos dois países seria “irresistível” para convencer os dirigentes que decidem quem sedia a competição, garantiu o primeiro ministro da Irlanda, Enda Keny, que destacou também o apoio governo autônomo de Belfast, de poder compartilhado entre católicos e protestantes.

A seleção irlandesa de rugby é integrada por jogadores de ambos os países, já que não existe uma equipe norte-irlandesa. No futebol, no entanto, Irlanda e Irlanda do Norte têm equipes independentes.

“Essa é uma candidatura para ganhar. Em 2023 (a Copa do Mundo) será realizada na Irlanda, não tenho dúvida alguma. Meu coração me diz que vamos ganhar”, garantiu Kenny.

O primeiro-ministro afirmou que a ilha tem torcedores, estádios e condições para organizar um Mundial de Rugby para ficar na história.

A Federação Irlandesa de Rugby (IRFU, na sigla em inglês) apresentou oficialmente a candidatura em uma cerimônia realizada na cidade de Armagh, na Irlanda do Norte.

O órgão responsável pela organização da Copa do Mundo de Rugby revelará a sede da edição de 2023 do evento somente em 2017, informou a IRFU, que tem até 2016 para apresentar todos os detalhes da proposta.

Os analistas estimam que o custo para sediar esse tipo de evento esportivo é de cerca de 100 milhões de libras (R$ 400 milhões), mas autoridades em Belfast e Dublin consideram que os lucros gerados superarão os gastos, afirmou Kenny.

O líder do governo autônomo norte-irlandês, Peter Robinson, afirmou que o investimento dará resultados, apesar de que ambos os países estarem aplicando severas políticas de austeridade para sair da crise.

“A recuperação do investimento para a economia será fantástica, pois também impulsionará a indústria do turismo de um extremo da ilha ao outro, e nos permitirá mostrar o país ao mundo”, afirmou Robinson.

Além de estádios de rubgy tradicionais como o Aviva – onde joga a seleção -, as partidas do Mundial seriam realizadas em campos pertencentes à Associação de Esportes Gaélicos, como o famoso Croke Park, com capacidade para 82 mil torcedores.

Por enquanto, a candidatura dos irlandeses não tem rivais. No entanto, especula-se que a África do Sul, a Argentina, a Itália, os Estados Unidos e a França tenham interesse de organizar a competição.

Vários jogadores irlandeses estiveram presentes na cerimônia hoje, entre eles Andrew Trimble, Robbie Henshaw, Jordi Murphy e Paddy Jackson.

“Seria incrível jogar frente a nossa torcida no Aviva, onde a atmosfera é incrível”, disse Henshaw, de 21 anos e uma das promessas da seleção, campeã do torneio Seis Nações de Rubgy.

A próxima Copa do Mundo de Rugby será realizada na Inglaterra, em 2015. O Japão organizará a competição em 2019. EFE