Jadson descarta “entregada” do São Paulo e diz torcer por “amigo” Pato

  • Por Jovem Pan
  • 12/03/2014 13h53
durante o treino desta manha no CT Joaquim Grava, Parque Ecologico do Tiete, zona leste de Sao Paulo. O próximo jogo da equipe será domingo, dia 16/03, contra a Penapolense, no Estadio Tenente Carriço, valido pela 14a. rodada do Campeonato Paulista 2014. Sao Paulo / SP - Brasil - 12/03/2014. Foto: © Daniel Augusto Jr. / Ag. CorinthiansAgora corintiano

O meia Jadson é uma das maiores esperanças corintianas na busca de uma díficil classificação às quartas-de-final do Campeonato Paulista. Sem poder atuar no clássico contra o São Paulo, ele viu das arquibancadas seu novo clube ser derrotado pelo antigo por 3 a 2. Agora, à disposição para a partida contra o Penapolense no próximo domingo (16), o jogador pensa em voltar a ser decisivo para o Timão e disse acreditar que o rival Tricolor não “entregará” o resultado para o Ituano, equipe com a qual o alvinegro luta por uma vaga na próxima fase. Jadson também desejou sorte à Alexandre Pato, que estreia nesta quarta-feira (12) pelo rival do Morumbi.

► Confira a tabela do Campeonato Paulista

Sem depender de si mesmo para avançar no estadual, o Corinthians sabe que tem que torcer para o Ituano não vencer. O time do interior paulista justamente enfrente o São Paulo, no mesmo domingo. Jadson não acredita que o Tricolor entrará pensando em não conquistar três pontos. “Eles são jogadores profissionais, defendem o clube deles, tem a família para sustentar, então penso que ninguém entra para entregar jogo. Eu jamais faria isso também, sou profissional e quando entro em campo quero ganhar”, afirmou.

Muito elogiado pelas suas atuações iniciais no Timão e apontado como principal responsável pela reação do clube no torneio, Jadson disse que deseja a mesma sorte ao “amigo” Alexandre Pato. “Fico feliz de ter o reconhecimento da torcida pelo meu trabalho aqui no Corinthians. Quanto ao Pato, ele é meu amigo, eu o conheço pela convivência de Seleção Brasileira. Desejo toda a sorte do mundo a ele, é um grande profissional e muito talentoso. Tomara que ele faça a parte dele por lá também”, disse o agora meia corintiano, que foi envolvido em uma troca com o atacante.

O meia lamentou não ter podido atuar no clássico [por motivos contratuais] e monstrou ansiedade para voltar a campo e tentar levar o Corinthians à próxima fase do Campeonato Paulista. “Eu tive a oportunidade de acompanhar o jogo no Pacaembu, mas infelizmente a gente não conseguiu uma vitória muito importante para nós. Agora estou voltando para o próximo jogo e pretendo ajudar ao máximo meus companheiros”, finalizou.