Jogadores do quarto maior campeão de Honduras encerram greve após acordo

  • Por Agencia EFE
  • 30/12/2014 18h47

Tegucigalpa, 30 dez (EFE).- Os jogadores do Marathón, clube que disputa a primeira divisão do Campeonato Hondurenho, voltariam aos treinos nesta terça-feira, após encerrar greve que durava dez dias, iniciada devido aos atrasos de salário.

O capitão da equipe, o meia Mario Berríos, afirmou a jornalistas que atletas e diretoria chegaram a um acordo na noite desta segunda-feira. Com isso, os treinos seriam retomados normalmente.

A imprensa local publicou, no entanto, que a proposta feita pelo presidente do Marathón, quarto maior campeão hondurenho, com oito títulos, Yankel Rosenthal, é de pagar uma parte dos salários atrasados. O restante da dívida seria quitada em 20 dias.

Os jogadores iniciarão preparação para a disputa do Torneio Clausura, que terá pontapé inicial no dia 16 de janeiro. No Apertura, o Marathón foi apenas sétimo colocado, ficando fora da zona de classificação para a fase final. EFE