Jonathas critica “babacas” e nega ter recusado Corinthians por dinheiro

  • Por Lancepress
  • 31/07/2015 08h46
O brasileiro Jonathas foi decisivo na vitória simples do Elche pelo Espanhol

Jonathas conheceu o amor e o ódio da torcida corintiana sem nem mesmo ter defendido o clube. Enquanto negociava com o Timão, ele foi bombardeado de mensagens de torcedores o elogiando e pedindo para ele fechar com a equipe alvinegra.

Depois que sua contratação foi anunciada pela Real Sociedad (ESP), porém, as palavras de apoio viraram críticas e ofensas, fato que chateou o jogador.

Em entrevista ao LANCE!, o ex-atleta do Elche (ESP), de 26 anos, afirmou que o dinheiro não foi o diferencial em sua escolha e criticou as pessoas que o chamaram de mercenário.

“Tive muita vontade de ir para o Corinthians, pela grandeza do clube e da torcida, mas alguns princípios que fazem diferença, não foi nem o lado financeiro, pois eu já tinha estabelecido uma quantia com Edu (Gaspar, gerente de futebol) e as duas partes estavam de acordo. Foi o lado familiar que pesou. Tenho filha de um ano e minha esposa está gravida, minha segunda filha e vai nascer em novembro. Lá fora é melhor para criar os filhos. Depois minha esposa poderá pegar passaporte europeu, eu também, isso vai ajudar muito. E a Real Sociedad é um grande clube”, argumentou o jogador.

Apontado como uma das revelações do Campeonato Espanhol na última temporada e apelidado de “novo Diego Costa”, Jonathas disse que ficou balançado com o carinho da torcida corintiana e também com o que ouviu do gerente Edu Gaspar.

“A grandeza do Corinthians dispensa comentários. A grandeza da torcida também, o que eles fizeram nas minhas redes sociais, isso me surpreendeu bastante. Pude ver o que é jogar no Corinthians, embora tenha meia dúzia de babacas que falta com respeito com o ser humano. Eles não sabem o motivo da minha decisão, que eu tenho família, que lá eles podem ter melhor vida… Torcedor queria que eu fosse, não deu, mas não foi por dinheiro, pois sou novo e ainda tenho tempo para ganhar isso. Independentemente disso, o profissionalismo da diretoria me motivou e o Tite é um dos maiores treinadores do Brasil”. 

A Real Sociedad anunciou a compra de Jonathas por quase R$ 25 milhões. O valor envolve pagamento para o Elche e também para o jogador, que abriu mão de dívidas que o ex-clube tinha com ele. O Corinthians já tinha um acerto salarial com o atleta, mas não chegou a um acordo com os representantes dele, que exigiam que o Timão comprasse pelo menos 50% dos seus direitos econômicos.

Confira abaixo a entrevista completa de Jonathas:

Sua decisão de recusar o Corinthians foi apenas pela família ou a proposta da Real Sociedad também era melhor?

É claro que juntei os dois lados. Deixei claro para o Corinthians que priorizei a criação das minhas filhas, que vai ser na Europa. Tudo isso vai ajudar muito no futuro delas. Não posso pensar só em mim, mas na minha família toda.

Você chamou o Gil, zagueiro do Corinthians, publicamente para uma conversa no Instagram. Queria pegar referências do Corinthians com ele? O que ouviu?

Normal. Conhecia o Gil da época do Cruzeiro, tínhamos amigos em comum, isso é o mais normal no futebol. O chamei para conversar sobre o Corinthians, a vida dele, perguntas normais quando tem esse interesse do clube.

E aquelas mensagens para a torcida. Por que apagou depois?

Isso aí não, me mostraram a foto no dia, me falaram, vi até alguns comentários de torcedores, mas em nenhum momento isso partiu de mim. Jamais escreveria coisas do tipo sem ter contrato, não iria desrespeitar a instituição.

Chegou a pensar que no Corinthians teria mais destaque e visibilidade do que na Real? Ainda sonha com Seleção?

Pensei. Indo para o Corinthians eu teria mais visibilidade, pois é um dos maiores clubes do Brasil, disputa vários campeonatos importantes… Mas isso depende do meu rendimento. Se eu for bem na Real Sociedad (ESP) creio que se jogar bem lá terei visibilidade. Fico triste pelo campeonato que fiz ano passado no Elche, quando fui decisivo e eleito revelação do Espanhol, e fui pouco falado no Brasil. Esse é o erro do futebol brasileiro e da Seleção, só convoca quem está em time grande, na mídia… Se for olhar, tem muitos jogadores de qualidade, não falo só de mim, há vários outros que mereciam chances pelo futebol que apresentam. Se eu fizesse o mesmo que fiz no Elche em um clube grande, estaria cotado para a Seleção. Como foi em time pequeno, não. Por isso que o futebol brasileiro está atrás dos demais e aconteceu o que aconteceu contra a Alemanha.

Pelo que você falou, não volta tão cedo para o Brasil…

Ninguém sabe o que pode acontecer amanhã, mas pelo contrato que fiz lá, de cinco anos, acho difícil. Pretendo fazer uma temporada melhor até do que no Elche… Se tiver que sair para um clube top da Europa ou continuar… De qualquer forma, estarei em um grande clube, vou procurar sempre evoluir e quem sabe no futuro voltar para o Brasil.