Justiça espanhola acredita que Santos não foi prejudicado na venda de Neymar

  • Por EFE
  • 26/03/2014 12h43
Neymar marca dois contra Vilarreal

O juiz que está a frente do processo envolvendo a ida de Neymar pelo Barcelona, e a possível apropriação indébita de valores envolvendo a negociação, negou nesta quarta-feira a personificação do Santos como parte prejudicada na investigação.

Pablo Ruz apontou, segundo fontes ligadas ao processo, que a negação aconteceu seguindo critério da Procuradoria. O clube brasileiro não teria sido prejudicado na transação.

A justiça investiga delitos fiscais e apropriação indevida na transação. A suspeita é de uma fraude tributária de 9,1 milhões de euros. A promotoria aponta que o clube espanhol fez duas operações para acertar com Santos e Neymar, de 10 milhões de euros e de 27,9 milhões de euros, não pagando os referentes impostos.

Após as acusações, o Barcelona já pagou a Fazenda espanhola 13,5 milhões para tentar regularizar sua situação.