Justiça ordena prisão de 7 torcedores do Olimpia após distúrbios em estádio

  • Por Agência EFE
  • 04/06/2015 17h05

Justiça ordeu prisão de alguns torcedores do Olímpia-PAR pelos distúrbios causados no estádio do Guaraní

Sportv/reprodução Torcedores do Olímpia roubaram troféus do Guaraní-PAR

A justiça paraguaia ordenou nesta quinta-feira a prisão preventiva de sete torcedores do Olimpia acusados pelos distúrbios ocorridos no estádio Rogelio Livieres no último domingo, quando centenas de pessoas entraram em conflito com a polícia e roubaram troféus da equipe local, o Guaraní, semifinalista da Taça Libertadores.

Os incidentes tiveram início quando torcedores da equipe visitante sem ingresso confrontaram policiais, que fizeram uso de balas de borracha e jatos de água para dispersar os mais violentos. Porém, alguns deles conseguiram entrar no estádio, onde pegaram as taças e as despejaram pelo gramado.

Os sete torcedores, dois dos quais já estão presos em Assunção, são acusados de perturbação da paz pública e ameaça de fato punível, informou o Ministério Público paraguaio em comunicado.

No dia seguinte aos distúrbios, a Promotoria solicitou à Associação Paraguaia de Futebol (APF) a proibição da entrada de torcidas organizadas do Olimpia em jogos nacionais e internacionais.

“Os acusados utilizaram as organizadas para se esconder e realizar condutas que atentam contra a integridade física e a vida das pessoas”, alegou a Promotoria.

A partida no Rogelio Livieres foi válida pela última rodada do Torneio Apertura e terminou com vitória do Guaraní, vice-campeão, por 1 a 0. O time local somou 47 pontos e ficou atrás apenas do Cerro Porteño, que teve 52. Com 35, o Olimpia ficou em quarto.