Kaká volta da Seleção Brasileira lesionado, e dirigente do Orlando City reclama

  • Por Lancepress
  • 10/09/2015 14h47
Último brasileiro a levar Bola de Ouro

O retorno de Kaká ao Orlando City (EUA) após servir à Seleção Brasileira nos amistosos contra a Costa Rica e os Estados Unidos foi marcado por uma frustração e uma boa dose de polêmica. Em seu site oficial, o clube da Major League Soccer (MLS) divulgou nesta quinta-feira (10) que o meia teve uma pequena lesão muscular diagnosticada, e passará por uma avaliação dos médicos para saber se desfalcará a equipe na competição.

Além de lamentar o episódio, o gerente de futebol do Orlando City, Paul McDounough, desabafou sobre as condições às quais Kaká treinou na Seleção Brasileira. O dirigente fez uma comparação sobre o contraste de como o meia conseguiu atuar sem sofrer problemas musculares:

“Ele disputou 25 jogos pelo clube nessa temporada – mais de 2.100 minutos – sem maiores problemas ou preocupações. Por outro lado, ele participa de uma sessão de treinamento e uma partida pela Seleção Brasileira e está machucado”.
Em seguida, Paul McDounough disparou contra a Fifa. Segundo o gerente de futebol, os clubes amargam fortes consequências por ceder atletas a seleções:

“Infelizmente, somos obrigados a liberar os jogadores, de acordo com as regras da Fifa, e depois temos que lidar com as consequências. Mais uma vez, estou muito desapontado pelos nossos torcedores e pelos jogadores machucados”.

Kaká participou de 25 minutos da vitória por 1 a 0 do Brasil sobre Costa Rica. Além do meia, o lateral-direito Danilo teve um problema no pé direito e o zagueiro Miranda teve uma lesão no joelho nestes amistosos.