Kleina valoriza vitória magra diante do Vilhena; Valdívia critica gramado

  • Por Jovem Pan
  • 13/03/2014 08h18
O PalmeirasPalmeiras não passa de vitória por 1 a 0 contra o Vilhena

Mesmo tendo batido o modesto Vilhena-RO por apenas 1 a 0 e não ter eliminado o jogo da volta, o Palmeiras preferiu não lamentar o resultado e suas consequências. O técnico Gilson Kleina elogiou o desempenho de seus atletas, elogiou o adversário e afirmou que, ainda que a segunda partida seja em São Paulo, o Verdão não terá facilidades. Assim como o treinador, Valdívia criticou o estado do gramado do Portal da Amazônia, mas também valorizou a vitória na estreia da Copa do Brasil, competição da qual o alviverde é bicampeão.

Kleina descartou frustração pela não eliminação da partida de volta e exaltou a estreia de seus comandados em um gramado em péssimo estado. “Nós tentamos colocar a bola no chão e conseguimos. Até me surpreendeu porque, pelo estado do gramado, achei que teríamos mais dificuldade. A equipe adversária marcou bem, não conseguimos o primeiro objetivo, mas os jogadores estão de parabéns”, disse.

O técnico ressaltou o caráter diferente da competição disputada na forma de “mata-mata”. Ele alertou aos jogadores que, ainda que o Verdão jogue em seus domínios na partida de volta, ainda existirão dificuldades. “Copa do Brasil é assim. Tentamos fazer o primeiro gol para depois pensar em eliminar a partida de volta, mas existe o adversário que tem o nosso respeito. Vai acontecer da mesma forma em São Paulo, precisaremos impor nosso jogo para tornar o duelo mais fácil”, analisou.

Fala, Mago!

Principal articulador do meio campo palmeirense, o meia Valdívia afirmou que o time encontrou dificuldades devido às más condições do gramado. “O campo atrapalhou um pouco. Nós temos uma maneira de jogar e não conseguimos aplicá-la. Agora, é pensar no jogo de volta, pois a única coisa que muda é que não conseguimos eliminar a segunda partida, mas ganhamos e, agora, pensaremos na Ponte Preta [em jogo válido pela penúltima rodada do Campeonato Paulista]”, afirmou.

O chileno exaltou o apoio da torcida local, que recebeu o Palmeiras muito bem desde que o clube paulista chegou à Rondônia. “A gente agradece o carinho. Desde que chegamos aqui, fomos bem tratados. Jogamos em um campo lotado, com torcida nossa e do time deles. Só podemos agradecer toda a recepção dessa cidade que nos acolheu muito bem”, finalizou.

O jogo da volta entre Palmeiras e Vilhena será realizado na quinta-feira, dia 10 de abril, no Pacaembu. Com o resultado da ida, o clube paulista avança à próxima fase com qualquer empate.