Lateral rebate provocação e Tardelli garante: “mais gostoso que Libertadores”

  • Por Jovem Pan
  • 27/11/2014 07h49
BELO HORIZONTE, MG, 26.11.2014: CRUZEIRO-ATLÉTICO-MG - Gol de Diego Tardelli - Partida entre Cruzeiro x Atlético-MG, válida pela final da Copa do Brasil de Futebol 2014, realizada no Estádio Governador Magalhães Pinto (Mineirão), nesta quarta-feira (26), em Belo Horizonte. (Foto: Fernando Soutello/AGIF/Folhapress)Atlético-MG bate Cruzeiro e é campeão da Copa do Brasil; veja mega galeria

O Atlético-MG fez história ao bater o arquirrival Cruzeiro na final da Copa do Brasil. A rivalidade entre os dois nunca foi tão grande e os jogadores atleticanos fizeram questão de deixar isso claro. Após o apito final, Marcos Rocha rebateu as provocações de Ricardo Goulart e Diego Tardelli disse ver a conquista como mais saborosa que a Libertadores e cutucou o rival ao chamar o Mineirão de “salão de festas” do Galo. 

O Cruzeiro conquistou o bicampeonato brasileiro no último domingo (23) e alguns jogadores celestes já projetaram a decisão com o Galo. Marcos Rocha não esqueceu o que ouviu. “O senhor Ricardo Goulart falou que ia comer galinha, cravou bandeira em campo falando que quarta-feira teria mais. Futebol é em campo, tem de respeitar, tem de esperar. Falaram de mais, faltou respeito, mas é isso. Futebol se ganha em campo, não se ganha falando, mostramos isso de novo”, afirmou o lateral atleticano. 

Diego Tardelli, por sua vez, exaltou a campanha do clube na competição de mata-mata. O título leva o Atlético-MG à Libertadores do próximo ano. “Foi muito merecida a conquista pela campanha toda. Jogamos bem, tanto tecnicamente e taticamente, além disso tivemos alma em campo. Sabia que se tivesse concentração não perderíamos este título”, afirmou o autor do único gol da segunda partida da decisão. 

Questionado sobre o sabor do título em cima do rival, Tardelli não escondeu a satisfação de bater a Raposa. “Minha sensação, é melhor que Libertadores, ganhar do Cruzeiro, ganhar na final, é gostoso, aqui é nosso salão de festas, quem manda no Mineirão é a gente”, provocou.