Leão considera Prass “a estrela” do Palmeiras, mas não acha isso bom

  • Por Jovem Pan
  • 15/03/2016 14h30

Emerson Leão participou do programa Esporte em Discussão desta terça-feira

Emerson Leão participou do programa Esporte em Discussão desta terça-feira

Um dos maiores goleiros da história do Palmeiras, Emerson Leão vê, hoje, a posição na qual tanto brilhou ser ocupada por outro jogador muito querido pela torcida alviverde. Contratado para a disputa da Série B em 2013, Fernando Prass tomou conta da meta palestrina e, sem exageros, já pode ser considerado o maior ídolo da equipe na atualidade. A torcida adora ter uma estrela no gol, mas, para Leão, isso não é um bom sinal. 

“O Prass é, com certeza, o grande ídolo do Palmeiras atualmente, para a decepção dos outros dez jogadores de linha. Porque, quando um goleiro é grande líder e estrela do time, aí significa que está faltando alguma coisa“, opinou o ex-arqueiromulticampeão com o uniforme alviverde, em participação no programa Esporte em Discussão desta terça-feira, na Rádio Jovem Pan. 

Leão até se usou como exemplo para explicar tal tese. “Lá atrás, na época das Academias, eu jogava na Seleção, era ídolo da torcida, mas o Palmeiras tinha vários outros ídolos no time. Tinha Ademir, Dudu, Luís Pereira, Leivinha, César… Por isso que era uma Academia e por isso que ganhava títulos”, decretou.

Longe do futebol desde outubro de 2012, quando deixou o comando técnico do São Caetano, o ex-goleiro disse que, hoje, “o Palmeiras não tem a equipe que acha que tem” e afirmou que Cuca, novo treinador do time, terá de suar para encontrar paz e tranquilidade para trabalhar sem ter seu cargo ameaçado. 

Ele não deve se iludir, porque está entrando numa guerra e já tem a obrigação de vencer o próximo jogo, pela Libertadores… Já vai ser um divisor de águas para ele. O Cuca disse que, inicialmente, não vai pensar em desenvolver uma forma de jogo e sim que vai trabalhar para vencer o Nacional, no Uruguai, e ele tem razão em dizer isso“, encerrou.