“Lei Seca” para torcedores do Cerro Porteño que agrediram seguidor do Olímpia

  • Por Agência EFE
  • 20/02/2015 14h31
Cerro Porteño 310511

Oito torcedores do Cerro Porteño foram condenados a cumprir medidas cautelares durante 1 ano e meio, entre elas a proibição de consumir bebidas alcoólicas, após serem considerados culpados de atacar com facas um seguidor do Olímpia, informou nesta sexta-feira a Promotoria do Paraguai.

O incidente ocorreu em abril do ano passado, quando os torcedores do Cerro, com idades entre 19 e 33 anos, agrediram o seguidor do rival, que precisou ser levado ao hospital por causa dos ferimentos.

Após as denúncias de moradores da região onde ocorreu o confronto, a polícia identificou os agressores e apreendeu com eles várias facas, armas de fogo e munições.

Os oito torcedores, considerados culpados por perturbação da ordem pública, resistência à autoridade e porte ilegal de armas, deverão seguir várias regras de conduta. Não podem mudar de residência, nem consumir álcool ou drogas.

Além disso, o juiz responsável pelo caso determinou que dois dos culpados deverão pagar durante o tempo de condenação 200 mil guaranis (cerca de R$ 120) por mês a uma instituição esportiva da cidade de Luque, região metropolitana de Assunção. Outros dois pagarão 100 mil guaranis (R$ 60) à mesma entidade.