Lewis Hamilton cobra apoio de pilotos após ato antirracismo frustrado

Piloto criticou descaso dos colegas com protesto que deveria acontecer antes do Grande Prêmio da Hungria

  • Por Jovem Pan
  • 20/07/2020 02h42
EFE/EPA/MICHAEL DODGELewis Hamilton

O piloto britânico Lewis Hamilton cobrou apoio de seus colegas de Fórmula 1 na luta contra o racismo, após maioria frustrar ato antirracismo antes do Grande Prêmio da Hungria. Como nas duas corridas anteriores, os pilotos deveriam se ajoelhar antes do Hino Nacional do país anfitrião vestindo camisetas estampadas com mensagens pedindo o fim da discriminação racial, mas neste domingo, muitos demonstraram descaso com o gesto, chegando ou atrasados ou sequer participando.  

“Definitivamente, não há suporte suficiente. Muitos pessoas parecem ter a opinião que se participaram uma vez, não precisam participar de novo”, pontuou Hamilton, após a corrida. “Tudo o que eu posso dizer é que não estamos fazendo o suficiente”, criticou o hexacampeão mundial e único piloto negro na Fórmula 1.

O britânico ainda afirmou que as medidas antirracistas adotadas pela Fórmula 1 deveriam ser mais assertivas, citando como exemplo outros campeonatos e esportes. Hamilton prometeu contatar pessoalmente o presidente da FIA, Jean Todt, nesta semana, a fim de questionar a maneira como a mensagem está sendo passada. “Falarei com ele porque ninguém mais vai fazer isso. Acho que precisamos de um líder. Onde está Jean nesse cenário?”, desabafou.

Hamilton venceu o Grande Prêmio da Hungria neste domingo, assumindo a liderança do Campeonato Mundial de Fórmula 1.

*Com Estadão Conteúdo