Londres é escolhida pela Uefa para receber final da Eurocopa de 2020

  • Por Agencia EFE
  • 24/09/2014 00h21

Genebra, 19 set (EFE).- Londres foi escolhida nesta sexta-feira como a cidade-sede da decisão da Eurocopa 2020, e o estádio Wembley, além da final, receberá também as semifinais do torneio, que marcará a comemoração dos 60 anos da competição.

A capital inglesa foi a única opção do Comitê Executivo da Uefa, depois que Munique desistiu de concorrer para organizar a decisão na manhã de hoje. Apesar da desistência, a cidade alemã organizará três jogos de grupos e uma das quartas de final.

Wembley recebeu uma decisão de Eurocopa em 1996, quando a Alemanha venceu a República Tcheca por 2 a 1.

Na reunião da Uefa, realizada hoje em Genebra, a Uefa divulgou as outras 11 cidades que receberão jogos da Eurocopa 2020. Oito delas receberão três jogos da fase de grupos e um confronto das oitavas de final cada. São elas: Bilbao (Espanha), Copenhague (Dinamarca), Bucareste (Romênia), Amsterdã (Holanda), Dublin (Irlanda), Budapeste (Hungria), Bruxelas (Bélgica) e Glasgow (Escócia),

Junto com Munique, Baku (Azerbaijão), Roma (Itália) e São Petersburgo (Rússia) também recebem três partidas da etapa de grupos e um duelo das quartas de final.

A Uefa descartou os projetos apresentados por Minsk (Belarus), Sofia (Bulgária), Skopje (Macedônia), Jerusalém (Israel), Estocolmo (Suécia) e Cardiff (País de Gales), as piores avaliadas no dôssie divulgado há poucos dias sobre as 19 candidaturas recebidas.

Londres, Munique e São Petersburgo foram as mais elogiadas do documento, que avaliava aspectos como “responsabilidade social e sustentabilidade, aspectos políticos e econômicos, aspectos legais, estádio, mobilidade, alojamento e promoção do evento”.

A coincidência da data da reunião da Uefa com o plebiscito realizado ontem pela independência da Escócia do Reino Unido fez com que a entidade pensasse na possibilidade de reexaminar a candidatura de Glasgow, em razão do resultado da consulta popular, contrária à separação.

Embora o regulamento permitisse que as federações apresentassem a candidatura de duas sedes em cada país, uma para semifinais e final, e outra para o resto dos jogos, nenhuma das associações optou por esse modelo.

Como na Eurocopa 2016, realizada na França, a competição será disputada por 24 seleções. EFE