Lugano se despede do Cerro: “não posso dar as costas à história com São Paulo”

  • Por Agência Estado
  • 06/01/2016 21h56
SÃO PAULO,SP,11.12.2015:FUTEBOL-JOGO-COMEMORATIVO - O jogador Lugano durante jogo comemorativo ?Para Sempre Mito?, que reúne campeões de 92/92 contra os campeões mundiais de 2005, no Estádio do Morumbi, Zona Sul de São Paulo (SP), nesta sexta-feira (11). (Foto: André Lucas Almeida/Futura Press/Folhapress)Diego Lugano durante jogo de despedida de Rogério Ceni; zagueiro é desejo da torcida do São Paulo

O uruguaio Diego Lugano está de volta ao São Paulo. Em entrevista coletiva em Assunção, no Paraguai, o jogador se despediu nesta quarta-feira do Cerro Porteño e confirmou retorno ao clube em que atuou entre 2003 e 2006, escolha que segundo ele, ocorreu pelo carinho à equipe e pela impossibilidade de ignorar a história construída na equipe paulista.

“Foi o clube que me recebeu muito jovem no Brasil, devo muito ao São Paulo e a torcida me quer muito. Entendo que não posso dar as costas à história, ao carinho que tenho pelo São Paulo e à torcida”, disse o defensor, que pediu desculpas ao Cerro e deve assinar por dois anos com a equipe do Morumbi, onde em 2005 foi campeão paulista, da Libertadores e do Mundial de Clubes.

O jogador sai apoiado por uma cláusula contratual que previa rescisão caso recebesse uma proposta salarial acima de R$ 280 mil. Após receber ofertas da Ásia, pesou ao zagueiro a chance de ajudar o São Paulo em um momento de reformulação. “O São Paulo vive um momento complicado, jogadores importantes saíram, como Rogério e Luis Fabiano, a torcida pediu minha volta e acredito que eu possa ser a figura que ajude a resolver os problemas do clube”, comentou.

O acordo entre as equipes foi firmado na terça-feira e prevê um possível amistoso no novo estádio do clube paraguaio. Lugano deve assinar contrato na sexta-feira e já se juntar ao elenco do técnico Edgardo Bauza para a pré-temporada. A tendência é o uruguaio ser apresentado pelo São Paulo com grande festa e ganhar o posto de capitão da equipe.

“Antes, chegaram propostas muito melhores da Ásia, da China, do Catar, mas não levei em conta porque estava muito bem no Paraguai. Mas o São Paulo faz parte da minha história e decidi”, disse o jogador, que encerrou a passagem pelo clube do Morumbi em 2006, como vice-campeão da Copa Libertadores.