Lyoto relativiza derrotas recentes e avisa: ainda pode lutar pelo cinturão

  • Por Jovem Pan
  • 12/03/2016 18h06

Lyoto Machida recebeu suspensão médica após ser nocauteado pelo cubano Yoel Romero

Lyoto Machida

Veterano no mundo do MMA, Lyoto Machida já tem 37 anos, mas está em plena atividade. Tanto que, no dia 16 de abril, enfrentará Dan Henderson no UFC On Fox 19. Preparando-se para o desafio, o lutador fez, em entrevista a André Ranieri, da Rádio Jovem Pan, um balanço de suas últimas lutas, nas quais teve três derrotas em quatro disputas, e falou sobre suas pretensões no UFC.

Apesar das derrotas, Lyoto lembrou que enfrentou grandes adversários. “Isso é você se colocar à prova toda hora. Foram lutas muito duras. Todas essas minhas três derrotas foram para caras que estavam no Top-3, Top-4 da categoria. Eu sempre gosto de dizer que é igual no tênis: a vitória depende muito de você estar num tempo de reação melhor, num dia bom. Cada lutador tem o seu estilo, a sua peculiaridade, mas o dia influencia muito”, disse.

O brasileiro pretende vencer o americano para voltar a lutar pelo cinturão dos pesos meio-pesados. “Não tem como contar com isso, porque muitas mudanças acontecem. Mas eu acredito que sim, que essa possibilidade existe, e a gente está trabalhando para acontecer”, garantiu. Um bom motivo para acreditar em novo título é que, atualmente, não há uma unanimidade no UFC.

“O nível está muito perto. Óbvio que cada atleta tem o seu estilo, mas essa diferença entre um e outro vai ser definida ali no dia, na estratégia, no condicionamento físico. Oscila bastante. É difícil você encontrar, hoje, um cara que esteja dominando a sua categoria. E acho que vai continuar assim por um tempo. O nível tem subido bastante, mesmo no feminino: o cinturão saiu das mãos da Honda (Rousey), foi pra (Holly) Holm, e agora está com a Miesha (Tate)”, analisou Lyoto Machida, que rasgou elogios ao compatriota Rafael dos Anjos, sensação no UFC atualmente.

“É um cara muito dedicado, um atleta muito sério, muito competente no que faz. Ele teve uma evolução absurda nos últimos anos, vem de vitórias uma atrás da outra e quer ser campeão. Ele leva muito a sério, é muito consistente. Vive uma boa fase e vai ficar por um bom tempo, porque atualmente não vejo ninguém na categoria que tenha potencial maior. No momento, o Rafael dos Anjos está na frente da galera”, disse The Dragon.