Magnata empresta US$ 5,6 milhões à Federação Russa para pagar Capello

  • Por Agência EFE
  • 22/06/2015 15h46

Capello renova com a Rússia e evita culpar jogadores por fracasso no Brasil

EFE Capello renova com a seleção da Rússia para 2018

O empresário multimilionário russo Alisher Usmanov emprestou US$ 5,6 milhões (R$ 17,2 milhões) à União de Futebol da Rússia (UFR) para a entidade quitar os salários atrasados do técnico da seleção, o italiano Fabio Capello.

Membro do conselho patrocinador do comitê organizador da Copa do Mundo da Rússia de 2018, Usmanov voltou a emprestar dinheiro à federação para pagar o treinador, da mesma forma que fez no começo do mês de fevereiro, quando pôs cerca de US$ 6 milhões (R$ 18,5 milhões) à disposição da UFR.

“Compartilho a preocupação do ministro de Esportes da Rússia (Vitali Mutko). A decisão do comitê executivo da UFR deve ser tomada com base em critérios esportivos, capazes de melhorar substancialmente a qualidade e o equilíbrio do jogo da seleção”, disse Usmanov em comunicado.

Mutko afirmou que a demissão de Capello está sendo discutida e que já “tomou algumas decisões” sobre o assunto. Usmanov, no entanto, não esclareceu se o empréstimo foi feito para saldar as dívidas com o treinador antes de sua saída da seleção russa, algo dado como certo pela imprensa local.

A recente derrota da Rússia para a Áustria por 1 a 0, em casa, nas Eliminatórias para a Eurocopa 2016, praticamente selou a demissão de Capello, já criticado depois do desempenho ruim da equipe na Copa do Mundo de 2014. Com o resultado, os russos ocupam apenas a terceira posição do grupo G do torneio classificatório, com oito pontos em seis jogos disputados.

Capello é o técnico mais bem pago do mundo e recebe cerca de US$ 11 milhões (R$ 34 milhões) por ano.