Mano critica árbitro e diz que “detalhezinho” tirou resultado melhor

  • Por Jovem Pan
  • 12/10/2014 10h47

Timão criou chancesMano critica árbitro e diz que “detalhezinho” tirou resultado melhor

O Corinthians voltou a tropeçar contra times que brigam na parte debaixo da tabela e perdeu para o Botafogo por 1 a 0, em jogo disputado na Arena Amazônia, no último sábado (11). Com muita catimba por parte dos cariocas, o que deixou a partida parada em diversos momentos, o técnico Mano Menezes ficou na bronca com o árbitro André Luiz de Freitas Castro e afirmou que um “detalhezinho” não deu pelo menos o empate ao Timão.

“O jogo não andou. Vamos medir esse tempo de parada. Até nas substituições eles não sabiam quem ia tirar, saia um, voltava outro e o árbitro não tomou nenhuma providência em relação a isso. Depois não adianta acrescentar quatro minutos, é muito pouco. A tentativa era sempre de quebrar o ritmo do jogo. Quando a gente começava a acelerar o ritmo caía alguém. É só contra isso que temos para reclamar. Acho que o pênalti foi pênalti, não temos que falar, mas é muito difícil quando o árbitro, nesse aspecto, não se preocupa com o espetáculo”, explicou.

Com muitas chances criadas, a equipe corintiana pressionou o Fogão em busca de um resultado melhor na última noite. Sem conseguir fazer a bola entrar, Mano garantiu que o mesmo não ocorrerá na próxima quarta-feira, quando o Corinthians vai ao Mineirão decidir o seu futuro na Copa do Brasil contra o Atlético-MG.

“Não acho que o Corinthians teve dificuldade hoje contra uma equipe que se fechou. Só o Corinthians criou. Mas continua sendo mais fácil destruir do que criar. Por um detalhezinho hoje ela (a bola) não quis entrar. Mas quarta-feira ela entra se nós continuarmos assim, no fim de semana que vem também. Isso que é o importante, não perder a linha daquilo que é o certo e daquilo que precisamos melhorar”, finalizou.

A equipe alvinegra estacionou nos 46 pontos e pode perder contato com as equipes ques estão no G-4 e ainda ver a aproximação de quem está atrás.