Mano Menezes rejeita “fanstama de Tite” e se diz satisfeito com elenco corintiano

  • Por Jovem Pan
  • 06/01/2014 13h12
SÃO PAULO, SP, 06.01.2014: MANO MENEZES/CORINTHIANS - O técnico Mano Menezes é apresentado ao Corinthians no CT Joaquim Grava no início desta tarde. (Foto: (Foto: Geovani Velasquez/Brazil Photo Press/Folhapress)Corinthians apresenta Mano Menezes como treinador para 2014

Mano Menezes retornou oficialmente ao Corinthians nesta segunda-feira (06). Depois de passagem vitoriosa entre 2008 e 2010, o treinador retorna para substituir Tite, que teve passagem histórica ao clube. O técnico garantiu que seu maior desafio é retomar as vitórias no clube, rejeitou qualquer “fanstama” do antigo comandante e afirmou que a pressão é a mesma de quando chegou logo após do rebaixamento do clube para Série B. O gaúcho descartou qualquer lista de dispensas, evitou falar de reforços e se disse satisfeito com a qualidade do elenco que encontrou, inclusive contando com os criticados Émerson Sheik e Alexandre Pato.

Antes de receber qualquer questão, o novo técnico ressaltou a felicidade por retornar ao Corinthians, clube que o alçou à Seleção Brasileira. “Prazer muito grande de voltar a trabalhar no Corinthians. É raro nessa carreira tão disputada chegar a um clube desse porte. Receber esse convite duas vezes então é mais raro ainda. É prova de que a primeira passagem agradou por aqui”, afirmou o gaúcho, que garantiu não ter se reunido com a diretoria alvinegra enquanto a saída de Tite não foi anunciada.

Quando chegou ao Corinthians em 2008, Mano Menezes encontrou um clube devastado pelo rebaixamento. Hoje, a torcida corintiana espera resultados melhores após ver o elenco conquistar a América e o mundo. O novo treinador comentou as diferenças que encontrará. “São momentos muito diferentes e é importante entender essas diferenças. Na época, pensávamos em montar um grupo todo novo. Tinhamos uma preocupação quantitativa. Mas hoje não, temos um grupo vitorioso que permanece. É preciso iniciar um trabalho a partir de algo vitorioso, mas isso é natural no futebol”. Sobre especulações, Mano negou ter vetado o atacante Walter ou ter pedido atletas como Maicossuel.

Perguntado sobre a dificuldade de lidar com o “fanstama de Tite”, Mano mostrou que sabe que está respaldado pela diretoria do presidente Mario Gobbi. “Óbvio que não é fácil substituí-lo, mas o Corinthians entendeu que, por conhecer a casa e pela trajetória que tenho no futebol, eu sou capaz de fazer isso”, disse técnico de 51 anos.

Para motivar uma equipe que foi apontada como apática em 2013, Mano garante que realizará alterações no ambiente alvinegro. “Certamento vou propor algumas mudanças. Isso vai trazer uma reação, boas e ruins. O objetivo dela é gerar uma competição sadia dentro do elenco”. O gaúcho disse estar ciente que seu maior objetivo em seu retorno ao Timão é “seguir vencendo” com o clube. Em sua passagem anterior, Mano conquistou o Campeonato Brasileiro da Série B (2008), o Campeonato Paulista (2009) e a Copa do Brasil (2009).

Sobre os primeiros jogos da temporada, o treinador admitiu que haverá uma dificuldade inicial. “A equipe está bem montada, de forma geral. O início do Campeonato Paulista será difícil porque você tem poucos dias para fazer uma preparação e entrar em campo. Serão rodadas complicadas, pricipalmente em relação à questão física. Mas, depois de um certo período, acredito que não tenhamos dificuldade para ser um time equilibrado”, ponderou.

Alexandre Pato e Émerson Sheik

A maior decepção de 2013 no elenco corintiano foi Alexandre Pato. Contrato a peso de ouro, o atacante não emplacou no time titular e ainda ficou marcado pelo episódio da “cavadinha”. Mano Menezes, que já trabalhou com o atleta na Seleção defendeu o atleta. “Quando você faz uma contratação desse porte, as coisas precisam de um certo tempo. Penso que essa primeira passagem foi extramamente rica e acho que a segunda etapa vai produzir algo muito melhor”. Ele procurou tirar a responsabilidade do questionado atacante. “Pato é um grande jogador, ninguém dúvida disso. Mas, o mais importante de tudo é termo uma equipe forte. Quando ela for dessa maneira, as individualidades vão se sobressair”, analisou o técnico que garantiu estar satisfeito com o atual elenco alvinegro.

Émerson Sheik não compareceu à reapresentação corintiana alegando morte de um parante. Mano garantiu que o atacante avisou previamente. Contudo, quando questionado sobre o histórico do jogador, o novo comandante expôs seu modo de pensar “Questão disciplinar é inegociável. Todos que trabalharem conosco nessa temporada vão entender isso, isso não serve apenas para ele. Acho que isso [disciplina] é a base de tudo e está inseridodo entre os mandamentos principais das vitórias”, finalizou.

O Corinthians estreia no Paulistão 2014 no domingo (19) contra a Portuguesa no Canindé buscando o bicampeonato.