Maradona afirma que Julio Grondona “comprava votos” para Blatter

  • Por Agência EFE
  • 29/05/2015 19h03
***ARQUIVO / JULIO GRONDONA*** O presidente da Federação Argentina de Futebol (AFA) e vice da Fifa, Julio Grondona, morreu nesta quarta-feira (30), aos 82 anos, vítima de complicações cardíacas. De acordo com informações do jornal "Clarín", Grondona foi internado com urgência em um hospital de Buenos Aires após sofrer uma indisposição cardíaca. (Foto: Felipe Sampaio Quintanilha - 25.05.2012/Fotoarena/Folhapress)Julio Grondona foi presidente da AFA de 1979 até 2014

Diego Maradona garantiu nesta sexta-feira que Julio Humberto Grondona, que presidiu a Associação do Futebol Argentino (AFA) de 1979 até sua morte no ano passado, “comprava votos” para o presidente da Fifa, Josep Blatter.

“Não nos esqueçamos, pelo amor de Deus, de Grondona. Hoje o FBI está investigando Blatter, mas porque também quer investigar Grondona. Grondona era quem comprava os votos para Blatter, era quem lhe levava a maleta”, disse Maradona à emissora de rádio “Continental”.

O ex-jogador e ex-treinador da seleção argentina apoiava a candidatura à presidência da Fifa do jordaniano Ali bin al-Hussein, que perdeu o primeiro turno da votação para Blatter hoje e desistiu de participar do segundo, o que garantiu a permanência do suíço no cargo.

Na entrevista à rádio, Maradona também se declarou partidário de promover a saída definitiva de diretores da Fifa que tenham cometido irregularidades e declarou que “é preciso voltar ao futebol de verdade”.