Marcar Messi individualmente todo o jogo é “impossível”, diz técnico bósnio

  • Por EFE
  • 15/06/2014 22h11
Argentina's forward Lionel Messi (R) challenges Bosnia-Hercegovina's defender Muhamed Besic during the Group F football match between Argentina and Bosnia Hercegovina at the Maracana Stadium in Rio De Janeiro during the 2014 FIFA World Cup on June 15, 2014. AFP PHOTO / CHRISTOPHE SIMONConfira as emoções de Argentina x Bósnia pelo Grupo F

O técnico Safet Susic lamentou a derrota da Bósnia para a Argentina por 2 a 1 neste domingo, no Maracanã, na partida que marcou a estreia de sua seleção em Copas do Mundo, e defendeu sua opção por não colocar um só jogador para marcar Lionel Messi – decisivo para o resultado – durante os 90 minutos.

Messi, que já tinha cobrado a falta que gerou o primeiro gol argentino, marcado contra por Kolasinac, venceu a marcação por zona da Bósnia com uma arrancada genial e fez o segundo da equipe dirigida por Alejandro Sabella.

“É difícil jogar contra o Messi, como um jogador como ele. De inicio, pensei em fazer uma marcação cerrada durante 90 minutos, mas é impossível para alguém fazer uma marcação forte sobre Messi o jogo todo. Dei a ele alguma liberdade e disse aos jogadores que quem estivesse mais próximo deveria colocar pressão sobre ele, porque sabemos que ele poderia utilizar os colegas ao invés de tentar uma jogada individual”, disse Susic em entrevista coletiva após o jogo.

Susic mostrou-se até certo ponto resignado pelo resultado, e elogiou seus comandados.

“Somos realistas, queríamos oferecer o máximo possível de resistência a um dos favoritos ao título, estou muito satisfeito com o que vi em campo”, disse.

“Tivemos o azar de marcar um gol contra nos primeiros minutos. Quando se joga contra a Argentina, é preciso jogar bem e ter sorte”, acrescentou.

O treinador também falou sobre o prazer de ver a Bósnia estrear em uma Copa do Mundo.

“É uma enorme satisfação participar pela primeira vez de uma Copa do Mundo, e enfrentar hoje um grande time, com alguns dos melhores jogadores do mundo não só de hoje, mas de todos os tempos, e jogar no Maracanã e no Brasil, é muito importante para nós, mas nos ultimos anos tivemos grandes resultados, e seria questão de tempo atuar num grande torneio”, afirmou.

Por fim, Susic agradeceu aos torcedores brasileiros pela torcida a favor dos bósnios no Maracanã.

“Todos sabíamos que uma parte dos brasileiros torceria por nós e mencionei isso para minha equipe. Nos deram boas-vindas de uma forma fenomenal. Gostaria de agradecer à torcida pelo apoio, espero não tê-los desapontado, mas gostaria de garantir que ela não viu tudo o que podemos fazer”, disse. EFE

A Bósnia volta a campo pela Copa do Mundo no próximo sábado, às 19h (de Brasília), para enfrentar a Nigéria na Arena Pantanal, em Cuiabá.