Marcelo Fernandes defendeu atuação do Peixe, mas criticou ataque inoperante

  • Por Jovem Pan
  • 14/05/2015 09h23
SANTOS, SP, 11.03.2015: SANTOS-PALMEIRAS - Marcelo Fernandes na partida entre Santos X Palmeiras, nesta quarta-feira (11) na Vila Belmiro em Santos (72 km de São Paulo), válido pela 9ª rodada do Campeonato Paulista. (Foto: Eduardo Saraiva/Frame/Folhapress) Folhapress Marcelo Fernandes - Santos

O Santos não mostrou o mesmo bom futebol do Paulistão, mas com um gol no final conseguiu vencer o Maringá, por 1 a 0, e está classificado para a terceira fase da Copa do Brasil.

Garantindo a classificação com o empate sem gols, na primeira etapa, o Santos chegou ao gol do time paranaense apenas uma vez, com uma bola na trave do zagueiro David Braz. O restante que se viu foi um jogo marcado pelo desinteresse alvinegro.

O técnico Marcelo Fernandes justificou o início ruim do Peixe. “Chegamos muito na entrada da área, sempre querendo dar um passe a mais. Achei que faltou chutar mais em gol. Várias vezes houve lances em que optamos pelo passe ao invés do chute”.

Sobre a segunda etapa e o gol de Ricardo Oliveira apenas no final, Fernandes salientou que as dificuldades aconteceram devido ao posicionamento defensivo do adversário. “O Maringá não incomodou, ficou atrás. Tivemos de ter paciência e tentar abrir o jogo pelas laterais. Teve que ter muita calma e fomos premiados no fim”.