Marcelo Fernandes se diz chateado com erros, mas tranquilo em relação ao cargo

  • Por Jovem Pan
  • 07/06/2015 12h51
SÃO PAULO,SP, 03.06.2015 - SÃO PAULO-SANTOS - Técnico Marcelo Fernandes do Santos durante partida contra o São Paulo jogo válido pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro 2015 no Estádio do Morumbi, no Morumbi, região sul de São Paulo, nesta quarta-feira, 03. (Foto: Levi Bianco / Brazil Photo Press/Folhapress)O momento do Santos não é bom

O mau começo do Santos no Campeonato Brasileiro, no qual a equipe soma apenas seis pontos em 18 disputados, aumenta a pressão sobre o técnico Marcelo Fernandes. Entretanto, em entrevista à Rádio Jovem Pan neste domingo (7), o comandante do alvinegro garantiu estar tranquilo em relação a sua manutenção no cargo, mas chateado com a falta de bons resultados.

“Contra a Ponte Preta o resultado foi muito aquém daquilo que esperávamos. A equipe constrói muito, mas não está conseguindo ganhar as partidas. Uma coisa que nos revolta muito é que sofremos com falhas nossas, e isso passou dos limites”, disse o treinador. “Nas últimas três partidas fizemos 2 a 1 nos adversários e duas delas empatamos e a outra perdemos. Isso é inadmissível num campeonato tão difícil e concorrido como é o brasileiro”.

Se está chateado com os vacilos, Marcelo Fernandes garantiu estar tranquilo em relação a sua manutenção no cargo. “Não estou preocupado com isso, de coração, não estou chateado porque amanhã pode chegar um novo treinador”, afirmou. “As coisas nós sabemos como é, a corda sempre estoura do lado do treinador. Mas o Modesto (Roma Júnior, presidente do Santos) e o Dagoberto (dos Santos, diretor de futebol) falaram comigo, me deixaram tranquilo. Tenho consciência de que o trabalho está sendo bem. Se fosse o contrário, se chegasse o Sport ou a Ponte Preta dentro da Vila e tivesse jogando mais que a gente, eu me calaria, mas isso não está acontecendo”.

Outro problema que o técnico enfrenta é a possível saída do meia Lucas Lima, desejado por clubes do Brasil e da Europa. “Ontem conversei com a direção para que resolva a situação dele para deixá-lo tranquilo. Sabemos que ele tem muitas propostas que podem ocorrer. A diretoria está sabendo disso tudo e está se preparando para caso ele saia”, garantiu. “Caso ele saia, precisamos repor”.

Por fim, o comandante admitiu que será difícil o Peixe brigar pelo título. “Não vamos ser hipócritas, nosso começo é muito ruim, seis pontos em 18 disputados, ninguém esperava isso, não jogamos para isso, mas infelizmente aconteceu. A equipe do Santos entra sempre para brigar lá em cima, pelo título, mas caso não tenhamos condição disso, vamos brigar pela Libertadores, que é um torneio que faz tempo que o Santos não disputa”, disse Marcelo Fernandes.

Na próxima rodada, o Santos irá até o estádio Independência, na quarta-feira (10), para enfrentar o Atlético-MG no único jogo do Brasileirão realizado no meio da semana. A equipe ocupa, atualmente, a 15ª colocação na tabela.