Marcelo Oliveira exalta união por tetra cruzeirense: “não foi de mão beijada”

  • Por Jovem Pan
  • 24/11/2014 09h15
EFE Marcelo Oliveira exaltou a união do grupo

O tetracampeonato do Cruzeiro não veio por acaso e o técnico Marcelo Oliveira fez questão de ressaltar o desempenho do grupo depois da vitória diante do Goiás por 2 a 1, no Mineirão. Na saída do gramado, o treinador se disse emocionado com o título, exaltou a dedicação do elenco e garantiu que a partir desta segunda-feira (24) o clube já “respirará” a decisão da Copa do Brasil diante do Atlético-MG, na próxima quarta-feira (26), no mesmo Mineirão, que estará novamente pintado de azul celeste. 

“É sensacional. Estou emocionado, gratificado e recompensado por tudo que fizemos. O que conseguimos foi através de muita doação, não foi de mão beijada A recompensa do trabalho é esta. Superamos todas as dificuldades, um jogo difícil e sob muita chuva. Estamos muito felizes, entramos na história de um grande clube. Vamos comemorar muito hoje (domingo), mas, a partir de amanhã, já vamos respirar a final da Copa do Brasil”, garantiu o treinador que chegou a sua segunda conquista nacional com o Cruzeiro. 

O time mineiro garantiu o título com duas rodadas de antecedência e demonstrando um futebol mais ofensivo e sólido do que seus riviais. “Houve uma combinação boa, porque o Cruzeiro sempre foi tido como uma academia de bom futebol, com times maravilhosos e que faziam muitos gols. Temos colocado mais jogadores técnicos e tentamos fazer com que eles entendam que é possível marcar e atacar. Podemos ser eficientes na marcação sem deixar de ter time criativo e ofensivo”, explicou o treinador. 

Para Oliveira, a união cruzeirense foi o diferencial para o segundo título brasileiro consecutivo da equipe. “O trabalho é em conjunto, não tem separação. Diretoria, comissão, jogadores… não tem separação. Ouço muito o fisiologista, ouço muito o médico e o preparador físico para tirar os jogadores”, finalizou.