Marin pode pagar R$ 40 milhões aos EUA por prisão domiciliar, diz jornal

  • Por Jovem Pan
  • 22/09/2015 08h55
Ex-presidente da CBF

A justiça americana está disposta a conceder prisão domiciliar ao ex-presidente da CBF, José Maria Marin. De acordo com o jornal O Estado de São Paulo, Marin negocia multa que o livraria do regime fechado em uma prisão nos Estados Unidos.

Preso na Suíça desde o mês de maio, quando foi detido junto de outros cartolas por corrupção na Fifa, Marin pode ser extraditado aos Estados Unidos ainda nesta semana. Segundo o jornal, a justiça norte americana pretende cobrar cerca de R$ 40 milhões para que o brasileiro consiga o benefício.

Ainda de acordo com a reportagem do repórter Jamil Chade, além da multa, Marin perderia seu apartamento em Nova York, avaliado em R$ 10 milhões. A publicação lembra ainda que para conseguir prisão domiciliar, Jeff Webb, ex-presidente da Fifa, pagou cerca de R$ 39 milhões aos americanos.

A decisão sobre a extradição ou não de Marin da Suíça para os EUA pode sair ainda nesta semana. Segundo Chade, a defesa do cartola brasileiro está disposta a acatar uma possível extradição mesmo tendo o direito de recorrer, já que isso significaria mais tempo aguardando na prisão suíça.