Massa se empolga com a Williams: “Temos tudo para obter vitórias em 2015”

  • Por Agencia EFE
  • 06/11/2014 18h00
EFE Massa e Nico Rosberg concedem entrevista coletiva em Interlagos

De volta a Interlagos, onde venceu pela última vez na Fórmula 1, em 2008, para a disputa do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1, neste final de semana, o piloto Felipe Massa demonstrou nesta quinta-feira empolgação com sua primeira temporada na Williams e disse que acredita que pode voltar ao lugar mais alto do pódio em 2015.

“Primeiro, é preciso ver como melhoramos desde a primeira corrida até agora. O carro melhorou de uma maneira incrível. Definitivamente, a equipe mudou completamente a mentalidade, e ainda estamos melhorando. Temos tudo para obter vitórias em 2015”, disse Massa em entrevista coletiva em São Paulo.

No entanto, o brasileiro reconheceu que poderia estar em uma posição melhor no campeonato, no qual é oitavo colocado, enquanto seu companheiro de equipe, o finlandês Valtteri Bottas, aparece em quarto lugar. Os dois estão separados por 72 pontos (155 a 83).

“Apesar da temporada fantástica, a equipe e particularmente eu perdemos algumas oportunidades para termos um desempenho ainda melhor. Não completei algumas corridas por diferentes motivos. Desde a metade da temporada até agora estou mais consistente, consegui mais bons resultados”, lembrou Massa, único representante do país no GP do Brasil, que revelou almejar subir ao pódio em casa.

Massa falou também da presença de um segundo brasileiro no grid em 2015. Felipe Nasr, que é piloto de testes da Williams, será titular da Sauber.

“Estou muito feliz por ele e é ótimo para o Brasil ter mais competidores. Trabalhamos juntos a temporada inteira dentro da Williams, e agora chegou o momento dele. Será mais difícil, mas ele terá sua oportunidade, e desejo o melhor para ele”, comentou o ex-piloto da Ferrari, que, entretanto, lembrou que a fase da escuderia suíça não é das melhores.

“Não é um bom momento para a Sauber. Não sei como vai ser o próximo ano para eles, o quão competitivo eles serão. Crise não é bom para ninguém, mas espero que ele tenha uma boa experiência e um bom começo na Fórmula 1”, desejou Massa, que também começou na Sauber, em 2002.