Mbappé x Dybala: semi da Champions terá confronto de joias para a Copa de 2018

  • Por Jovem Pan
  • 03/05/2017 10h03

Dybala e Mbappé são os principais destaques de Monaco e Juventus

Montagem / EFE / Divulgação - Juventus Dybala e Mbappé são os principais destaques de Monaco e Juventus

A segunda semifinal da Liga dos Campeões, entre Juventus e Monaco, colocará frente a frente as duas melhores campanhas da atual temporada na Europa, mas também duas das principais promessas do futebol mundial: o francês Mbappé e o argentino Dybala.

Mbappé é mais um jogador da ótima geração que representará a França na Copa de 2018, que tem também Dembelé, Griezmann, Payet e Giroud. Mas o que surpreende na jovem revelação do Monaco é justamente o seu desempenho com tão pouca idade. Ele completou 18 anos no fim do ano passado.

Decisivo na classificação do clube francês para a semifinal, com dois gols em cima do Borussia Dortmund, Mbappé coleciona 24 gols na temporada, cinco deles na Liga dos Campeões, marca que o deixa como artilheiro da equipe do Principado na competição.

Esse faro apurado para o gol, além de muita habilidade no drible e nos passes – 81,7% de acertos na temporada -, o “Novo Henry”, como é conhecido na França, já chama a atenção de gigantes. Barcelona, Real Madrid, Manchester United, Manchester City, PSG e Juventus querem tirar a joia do Monaco. Segundo a imprensa europeia, o time francês já estuda cobrar pelo menos 130 milhões de euros pelo seu craque.

No lado italiano do confronto, a revelação é um verdadeiro achado da Velha Senhora. Paulo Dybala é cinco anos mais velho que seu rival francês (tem 23) e estava escondido na segunda divisão da Argentina quando foi contratado pelo Palermo em 2012, onde atuou por três temporadas e marcou 21 gols.

O desempenho com a camisa rosa chamou a atenção da Juventus, que o contratou em 2015. O garoto ganhou espaço na temporada 2015/2016, com 23 gols marcados e nove assistências.

Neste ano, tendo de dividir o ataque e os holofotes com seu conterrâneo Higuaín, Dybala marcou menos gols (17 em 40 jogos), porém tem se mostrado muito mais decisivo para o time. Além de marcar duas vezes sobre o Barcelona nas quartas de final da Champions, o argentino também balançou as redes em clássicos contra o Milan e o Napoli.

Se a Argentina conseguir a classificação para o Mundial da Rússia (hoje está em 5º), as duas joias devem mostrar seus talentos pelos estádios russos no próximo ano. Entretanto, a concorrência no setor ofensivo pode ser um problema mais para Dybala que para Mbappé, apesar de o garoto ter sido convocado apenas uma vez.

Na última lista do técnico Bauza, o ataque argentino contava com nomes como Messi, Higuaín, Aguero, Lavezzi e até Lucas Pratto. Já Mbappé tem a seu favor a ausência de Benzema, ainda afastado por conta da acusação de chantagem com Valbuena, permitindo que Deschamps o use no promissor ataque francês ao lado de Griezmann e Giroud.