Médico explica cirurgia de Pelé: “o problema é comum e o procedimento é simples”

  • Por Jovem Pan
  • 07/05/2015 21h45
Ao lado de Zico

Pelé está novamente internado no Hospital Albert Einstein, mas dessa vez para tratar de um problema bem mais simples. Se no ano passado o Rei do futebol teve de tratar uma infecção renal, desta vez ele passou por um procedimento para obstrução do canal urinário, causado pelo crescimento da próstata. Segundo o dr. Arnaldo Lichtenstein, do próprio Albert Einstein, não se trata de uma doença propriamente dita.

“A próstata, com a idade, vai crescendo, então é normal o homem mais idoso ter próstata grande. O que acontece é que a próstata grande começa a obstruir o fluxo da urina e a pessoa passa a ter dificuldades para urinar. Começa a levantar à noite sem conseguir esvaziar completamente a bexiga, faz força para urinar e isso incomoda muito”, explica o médico. “Não é doença e não tem nada a ver com câncer, que é mais preocupante”.

Segundo o doutor, o problema pode ser resolvido com remédios. Porém, em alguns casos, e necessária a intervenção cirúrgica. “A cirurgia que o Pelé fez é a mais comum: pelo canal da urina, se introduz uma sonda e se escava a próstata, abrindo caminho para a urina. É relativamente simples e resolve o problema. É preciso dois dias no hospital para ver se não tem um sangramento maior ou uma infecção”.

Pela simplicidade do procedimento e a saúde de Edson Arantes do Nascimento, o dr. Arnaldo Lichtenstein acredita numa recuperação rápida. “É ficar alguns no hospital. Tudo deve correr muito bem, e ele, com o corpo muito bom, é um atleta, deve ir melhor ainda”, disse.

Conforme informou o hospital anteriormente, Pelé, que tem 74 anos, está em estado estável de deve receber alta nesta sexta-feira (8).