Melhor jogadora do mundo, Duda Amorim espera evolução do handebol no Brasil

  • Por Jovem Pan
  • 02/03/2015 13h18
Reprodução Duda Amorim é eleita melhor jogadora do handebol mundial

O handebol feminino do Brasil vive o melhor momento de sua história. Atual campeão mundial (venceu a Sérvia na final da última edição, em 2013), o país do futebol teve uma de suas jogadoras eleita a melhor do mundo recentemente. Agora, Duda Amorim espera que o panorama positivo resulte em crescimento do esporte em terras brasileiras. Em entrevista exclusiva à Rádio Jovem Pan, a armadora falou sobre suas expectativas.

“Se Deus quiser continuaremos no topo, fazemos tudo pra nos manter nele. Estamos num momento feliz, mostrando para as europeias que sabemos jogar o handebol delas. A gente tem Mundial e Olimpíadas pela frente e queremos continuar assim, que esse esporte tenha mais popularidade no país”, disse a jogadora de 28 anos.

Para ela, o fato de não haver uma liga forte no Brasil faz com que seja necessária a ida à Europa para que as jogadoras se desenvolvam. “Pesa bastante as jogadoras estarem na Europa. Infelizmente não temos aqui uma liga muito boa. Lá tem estrutura melhor, mais competitividade. Também conhecemos atletas de outros países, aprendemos como defender e atacar contra elas”, analisou Duda. “Sempre temos a esperança de que o Brasil vai melhorar. Está melhorando aos poucos, conforme o handebol fica mais popular por aqui”.

Duda Amorim ainda dedicou seu prêmio a todos que contribuíram para seu desenvolvimento. “Todos que fizeram parte da minha carreira faz parte disso, além da seleção, claro, e do meu clube. Esse prêmio é do handebol brasileiro”. O objetivo, agora, é conquistar novamente o troféu do Mundial Feminino, que em 2015 será realizado na Dinamarca.

“Vai ser difícil defender o título, mais difícil que conquistá-lo. Estamos preparados, com o grupo unido, e vamos sacrificar muita coisa para conseguir de novo. O Morten (Soubak, dinamarquês treinador da Seleção Brasileira) está sempre tentando achar algo para  melhorar, trabalhando para renovar nosso handebol”, finalizou.