Melhora do zagueiro Neto está diretamente ligada a ajuda da CBF; entenda

  • Por Jovem Pan
  • 09/12/2016 14h23

Zagueiro Neto ainda é o sobrevivente que mais inspira cuidados na Colômbia

Zagueiro Neto ainda é o sobrevivente que mais inspira cuidados na Colômbia

Sobrevivente do acidente da Chapecoense que mais inspira cuidados, Neto apresentou considerável evolução nos últimos dois dias. O zagueiro, que sofreu importantes traumas no tórax, deixou de depender 100% da respiração mecânica e já está em processo de retomar a consciência. Ele permanece sedado no hospital San Vicente, em Rionegro. 

Engana-se, contudo, quem pensa que as animadoras novidades foram mera obra do acaso. Presidente da Comissão de Controle de Doping da CBF, o médico Fernando Solera, que esteve na Colômbia acompanhando a recuperação dos sobreviventes, disse que a entidade que comanda o futebol brasileiro teve papel fundamental na melhora de Neto. 

A CBF enviou o Dr. Gustavo Janot, especialista em choque pulmonar do hospital Albert Einstein, e um equipamento de alta tecnologia para auxiliar no tratamento ao zagueiro. De acordo com Fernando Soleraestas ajudas contribuíram para a evolução do quadro de Neto. 

Conversamos com o Dr. Marco Polo Del Nero, e ele imediatamente viabilizou a transferência do Dr. Gustavo Janot para a Colômbia. Ele já está lá há três dias… E já surtiu efeito. O Neto começou a melhorar muito. A parte pulmonar dele está se recuperando“, afirmou Solera, em entrevista exclusiva a Flavio Prado que vai ao ar no próximo fim de semana, na Rádio Jovem Pan. 

CBF também comprou um tomógrafo de impedância térmica e enviou à Colômbia. É um equipamento de última geração, que permite uma melhor avaliação do trauma pulmonar. Ele faz uma termoavaliação e indica onde tem um processo infeccioso e qual é o foco deste processo. Já começou a dar resultado“, acrescentou. 

tomógrafo de impedância térmica, de acordo com Solera, é extremamente caro e só existia no Hospital Albert Einstein, em São Paulo. A CBF, no entanto, agora tem um. Para o médico, seria de bom tom que a entidade doasse o equipamento à Colômbia depois do fim do processoAcho que seria uma atitude bastante simpática, em respeito à solidariedade da Colômbia. Mas eu deixo para a CBF decidir“, finalizou.