Melo, Demoliner e Soares perdem e Brasil fica sem representantes em Melbourne

  • Por Estadão Conteúdo
  • 23/01/2017 11h06

Marcelo Melo e Lukasz Kubot avançaram às oitavas do Aberto da Austrália

Reprodução / Instagram Marcelo Melo e Lukasz Kubot avançaram às oitavas do Aberto da Austrália

A participação de tenistas brasileiros no Aberto da Austrália acabou nesta segunda-feira. Marcelo Melo e Marcelo Demoliner, ambos na chave de duplas masculinas, e Bruno Soares, na chave de duplas mistas, foram eliminados na fase de oitavas de final. Antes, em simples, Thomaz Bellucci, Thiago Monteiro e Rogério Dutra Silva já haviam sido derrotados na chave principal em Melbourne.

O primeiro a se despedir foi Marcelo Melo. E ele perdeu justamente para o seu antigo parceiro, o croata Ivan Dodig. No primeiro reencontro dos dois, o tenista da Croácia e o espanhol Marcel Granollers venceram o brasileiro e o polonês Lukasz Kubot por 2 sets a 0 – com parciais de 7/6 (7/5) e 7/6 (7/5).

Nas quartas de final, Dodig e Granollers terão um páreo bem complicado pela frente, pois enfrentarão os irmãos gêmeos norte-americanos Bob e Mike Bryan, cabeças de chave número 3, que bateram o compatriota Brian Baker e o croata Nikola Metkic também por 2 sets a 0 – parciais de 6/3 e 7/6 (13/11).

O mesmo destino teve Marcelo Demoliner. Ao lado do neozelandês Marcus Daniell, ele foi eliminado pelos australianos Chris Guccione e Sam Groth, que venceram por 2 sets a 0 – com parciais de 7/6 (11/9) e 6/3, em 1 hora e 18 minutos de jogo.

Em quadra, Demoliner e Daniell conseguiram jogar de igual para igual apenas no primeiro set. Sem qualquer quebra de saque, a parcial foi para o tie-break e nele cada dupla teve chances para vencer. No final, na sua quarta oportunidade, melhor para os australianos. Já o segundo set foi definido ainda nos primeiros games, quando Guccione e Groth conseguiram a quebra no segundo e administraram a vantagem até o fim.

O último brasileiro a cair foi Bruno Soares, mas o mineiro nem chegou a entrar em quadra. Com fortes dores nas costas – um problema em um dos discos da coluna, que não é grave -, teve que desistir da competição na chave de duplas mistas, onde fazia parceria com a checa Keterina Siniakova e defendia o título conquistado no ano passado.

Com a desistência dos cabeças de chave número 6, quem se deu bem foi Chris Guccione e a ucraniana Elina Svitolina. Os dois ganharam a vaga nas quartas de final e agora esperam os vencedores do confronto que tem de um lado os norte-americanos Bob Bryan e Bethanie Mattek-Sands e do outro a chinesa Yifan Xu e o francês Fabrice Martin.