Memorável, final de 77 teve até ex-Programa do Jô em “multidão” no Morumbi

  • Por Jovem Pan
  • 03/05/2017 11h43
Brasil, São Paulo, SP, 05/10/1977. Torcida do Corinthians presente em massa no estádio do Morumbi, zona sul, da cidade, para assistir o primeiro jogo da final contra a Ponte Preta, de Campinas. A equipe corintiana sairia vitoriosa com o placar de 1 a 0, gol marcado pelo atacante Palhinha. Contato: 773631/213 - Crédito:ARQUIVO/ESTADÃO CONTEÚDO/AE/Codigo imagem:41710Morumbi 1977 corinthians

Famoso integrante do Sexteto, grupo musical que ficou conhecido por atuar no Programa do JôDerico vai fazer uma viagem no tempo neste domingo, quando Corinthians e Ponte Preta entrarem em campo para decidir o título do Campeonato Paulista.

Tudo porque, há quatro décadas, o então jovem garoto de 11 anos esteve no Morumbi para acompanhar a primeira final envolvendo as duas equipes na história.

Torcedor fanático do Corinthians, Derico foi levado pelo pai para assistir à histórica conquista do título paulista de 1977 – que encerrou um jejum de 23 anos do clube alvinegro.

“Eu tinha 11 anos e estava no segundo anel do estádio do Morumbi. Meu pai me levou. Tinha mais de 100 mil torcedores no estádio. Foi uma festa imensa. Eu estava exatamente acima da Gaviões. Foi uma noite memorável”, recordou-se Derico, em entrevista exclusiva a Fausto Favara, para a Rádio Jovem Pan.

“Não era para o Corinthians ter levado aquele título, porque o time da Ponte era muito melhor. Tinha jogadores de Seleção e havia feito um campeonato muito melhor. O Corinthians só foi campeão por causa da raça, da camisa e da vontade de vencer… Aquele gol do Basílio é a prova“, acrescentou.

O saxofonista testemunhou todos os detalhes da decisão de 1977. A festa que tomou conta do estádio após o jogo, por exemplo, ficou marcada até hoje na retina do musicista.  

“A galera invadiu o campo depois do jogo. Eu, meu pai e meus irmãos nos envolvemos em uma bandeira e ficamos na arquibancada, esperando aquela festa passar. Tinha gente arrancando a rede, pagando promessa, fazendo volta olímpica de joelhos… Foi uma coisa absurda”. 

Neste domingo, na Arena Corinthians, Derico crê em uma conquista mais tranquila. O time alvinegro venceu o jogo de ida, em Campinas, por 3 a 0, e pode até perder por dois gols de diferença para se sagrar campeão estadual. De acordo com o saxofonista, só uma tragédia impedirá a festa corintiana. 

“A possibilidade de a Ponte vir para a Arena e reverter essa desvantagem é nula”, cravou. “Por mais que você tenha comprometimento, não dá. Você entra em campo já tendo levado 3 a 0 na sua casa É muito difícil. Só uma catástrofe”, finalizou.