Messi contesta acusação de fraude em comunicado e promete apresentar defesa

  • Por Jovem Pan
  • 08/10/2015 19h05
Pai de Messi pode ser preso na Espanha por fraude fiscal

Horas depois de o Tribunal de Primeira Instância de Gavà, em Barcelona, determinar que Lionel Messi e seu pai, Jorge Horacio Messi, sejam julgados por crimes de fraude fiscal, nesta quinta-feira (08), a empresa que administra a carreira do craque divulgou comunicado respondendo às acusações.

“A empresa que faz a gestão dos direitos de imagem de Leo Messi, Leo Messi Management SLU, diante das informações surgidas nesta quinta-feira da solicitação da advocacia do estado de pretender acusar Lionel Messi por fraude fiscal nos anos de 2007, 2008 e 2009, quer se manifestar”, disse a nota, antes de lista alguns pontos.

Um desses pontos lembra que o Ministério Público espanhol não acusou Messi de nenhum delito. Além disso, a empresa lembra que “a pena solicitada pela Advocacia do Estado não implica em seu cumprimento efetivo”. A pena, no caso, pode chegar a 22 meses de prisão. Além disso, o comunicado afirma que a defesa do jogador apresentará seus argumentos em juízo.

Confira a nota na íntegra:

“A empresa que faz a gestão dos direitos de imagem de Leo Messi, Leo Messi Management SLU, diante das informações surgidas nesta quinta-feira da solicitação da advocacia do estado de pretender acusar Lionel Messi por fraude fiscal nos anos de 2007, 2008 e 2009, quer se manifestar:

– O Ministério Público não acusou a Lionel Messi no último dia 25 de setembro de qualquer delito fiscal. Em seu comunicado, o MP explicou amplamente os motivos que o levaram a não acusar a Lionel Messi.

– A Advocacia do Estado contradiz a solicitação e o critério do MP. O comunicado da Advocacia foi apresentado em 8 de julho, enquanto o do Ministério Público é de data posterior, 25 de setembro.

– A Advocacia do Estado represente os interesses da Agência Tributaria, enquanto o MP é um órgão de relevância constitucional, integrado e com autonomia funcional no poder judicial.

– A pena solicitada pela Advocacia do Estado não implica em seu cumprimento efetivo.

Nas próximas semanas, a defesa de Lionel Messi terá a oportunidade de apresentar sua defesa em juízo, e as provas que considerem oportunas, que corroboram que a posição do Ministério Fiscal, de não acusar Lionel Messi, é correta.”