Messi e Suarez marcam, Barça faz 3 a 0 no River e conquista o Mundial de Clubes

  • Por Jovem Pan
  • 20/12/2015 10h23
Confira imagens da conquista do Barça no Mundial

A missão não era fácil, o River Plate até tentou dificultar, chegou a equilibrar o jogo em alguns minutos, mas não foi páreo para o Barcelona que fez 3 a 0 e conquistou o Mundial de Clubes de 2015. Em final disputada neste domingo (20), em Yokohama, no Japão, o Barça confirmou o favoritismo, superou a catimba e o jogo duro dos argentinos, goleou os atuais campeões da Libertadores da América e chegou ao seu terceiro título mundial na história.

Com um gol de Messi que alcançou marca histórica em sua carreira, e dois de Suarez, o time espanhol repetiu os feitos de 2009, contra o Estudiantes, e 2011, contra o Santos, e levantou mais uma vez o troféu da competição organizada pela Fifa.

A festa do tri mundial do Barça ficou completa após o final a partida com três jogadores entre os melhores da competição: bola de bronze para Iniesta, prata para Messi e bola de ouro para Luis Suarez, melhor jogador e artilheiro do torneio. A taça levantada pelo capitão Iniesta foi a quinta do time catalão no ano: em 2015, além do Mundial, a equipe do Camp Nou conquistou ainda o Campeonato Espanhol, Copa do Rei, Liga dos Campeões da Europa, Supercopa da Europa.

A história da partida:

O início de jogo foi surpreendente por parte do River Plate que tentou encurralar o Barça. Pressionando a saída de bola e adiantando a equipe, os argentinos obrigaram a  dar pelo menos dois chutões para frente nos primeiros 10 minutos. A primeira chance de gol porém, foi da equipe catalã, em chute de Messi na entrada da área que acabou com ótima defesa de Barovero.

Com a já conhecida superioridade na posse de bola, os espanhóis assumiram o controle de jogo e passaram a pressionar o River que, ainda assim, buscou os contragolpes. Com marcação dobrada nos principais armadores do Barcelona, Iniesta e Rakitic, os argentinos conseguiram atrasar as jogadas dos catalães com desarmes ou faltas. Quando teve a bola, a equipe de Buenos Aires buscou o jogo e conseguiu duas boas finalizações com Alario que parou nas mãos de Bravo.

O River Plate resistiu ao Barcelona até os 35 minutos de jogo quando o Barça, mesmo sem fazer grande partida, chegou ao primeiro gol.

Messi carregou a bola na entrada da área e serviu Daniel Alves na direita, o brasileiro levantou na área para Neymar que, de cabeça, encontrou Messi; o argentino tirou a marcação de Maidana com um belo drible de corpo e, mesmo pressionado por três marcadores, finalizou de pé esquerdo e tirou o zero do marcador – com o gol diante do River, Messi chegou ao seu quarto tento em finais de Mundiais e se tornou o primeiro jogador a marcar em três decisões diferentes do torneio; além disso, o camisa 10 chegou a cinco gols na competição organizada pela Fifa e se tornou o maior artilheiro da história do torneio disputado no formato atual.

Logo no início do segundo tempo, o Barcelona tratou de mostrar aos argentinos que uma reação seria praticamente impossível. Em contra-ataque rápido, Luis Suarez recebeu livre de Busquets. Cara a cara com o goleiro Barovero, o uruguaio finalizou, o arqueiro até desviou a bola, mas não o suficiente para impedir o segundo gol do Barcelona – quarto de Suarez na competição.

Após o segundo gol, os argentinos passaram a dar mais espaço, o Barça se lançou ao ataque e esteve perto de marcar o terceiro com Neymar, Messi e Suarez que perderam boas chances. A vantagem espanhola também irritou os jogadores do River que passaram a caçar o trio de ataque do time catalão: o principal alvo dos Milionários foi Neymar que sofreu ao menos três faltas duras e gerou discussão entre os jogadores.

A resposta barcelonista veio em forma de gol: aos 23 minutos, outra bela troca de passes da equipe de Luis Enrique, Suarez serviu Neymar na esquerda, o brasileiro fez lindo cruzamento exatamente para Suarez quem, livre, finalizou de cabeça e fez o terceiro do Barça na partida – quinto de Suarez no torneio.

Com a vantagem no placar, o Barcelona relaxou na marcação, o River teve duas boas chances de diminuir, com Alario e Martínez, mas parou na boa atuação do goleiro Bravo que impediu o gol de honra dos argentinos. Já o Barça, quando se lançava ao ataque buscava Neymar que buscava seu gol na partida. Individualista em alguns momentos, porém, o brasileiro parou na defesa “milionária” e acabou substituído nos minutos finais.

A partida se encerrou com a superioridade do Barça ilustrada nos números da partida: além dos 3 gols de vantagem, a equipe de Luis Enrique dominou a posse de bola: 68% para o Barça contra 32% do River. Os barcelonistas ainda finalizaram 16 vezes, contra 9 dos “milionários” e, fizeram uma festa discreta após o apito final do árbitro que confirmou o tricampeonato mundial.