Messi escapa de punição por ter se recusado a receber prêmio na Copa América

  • Por Agencia EFE
  • 16/06/2015 10h57
Veja imagens da vitória da Argentina sobre o Paraguai

Depois de ter se recusado a receber o prêmio de melhor em campo no empate entre Argentina e Paraguai em 2 a 2, no último sábado, na estreia pelo grupo B da Copa América, o atacante Lionel Messi correu o risco de ser punido pela Conmebol, mas escapou de uma multa, segundo informações divulgadas nesta segunda-feira por fontes da organização do torneio.

Autor de um gol de pênalti, Messi recusou a premiação, que acabou ficando com o também atacante Nelson Haedo Valdez, que marcou o primeiro da reação paraguaia.

As fontes também revelaram que a seleção argentina será punida por ser reincidente em não designar um jogador sequer para conceder entrevista coletiva na véspera de uma partida.

Tanto na última sexta-feira, um dia antes da estreia contra o Paraguai, tanto nesta segunda, na prévia do jogo diante do Uruguai, apenas o técnico Gerardo Martino falou com os jornalistas.

No ano passado, durante a Copa do Mundo, a Associação do Futebol Argentino (AFA) teve que pagar à Fifa 300 mil francos suíços, o equivalente a R$ 750 mil, segundo cotação da época, porque nenhum atleta concedeu entrevista na véspera da final, contra a Alemanha.