Michel Bastos e Pato decidem em goleada tranquila do São Paulo sobre o Audax

  • Por Jovem Pan
  • 21/02/2015 18h52
SÃO PAULO, SP, 21.02.2015: PAULISTA/SÃO PAULO-AUDAX - Gol de Alexandre Pato - Partida entre São Paulo x Audax-SP, válida pela 6ª rodada do Campeonato Paulista de Futebol 2015, no Estádio Cícero Pompeu de Toledo (Morumbi), neste sábado (21), em São Paulo. (Foto: Maurício Rummens /Fotoarena/Folhapress)Alexandre Pato mais uma vez encontrou facilidade para fazer seus gols

O São Paulo recebeu o Osasco Audax no Morumbi nesta tarde de sábado (21) com a cabeça no jogo de quarta-feira pela Libertadores, contra o Danúbio, no Morumbi. Talvez por isso o Tricolor jogou para o gasto, o bastante para golear por 4 a 0 o inofensivo e frágil Audax e manter a boa campanha no Grupo 1 do Campeonato Paulista, o qual lidera com 16 pontos.  

O primeiro tempo foi morno em sua quase totalidade. Foram muitos passes na intermediária, com um Audax inofensivo e um São Paulo sem criatividade. Apenas Pato e Michel Bastos arriscaram finalizações de longe. Porém, quando o time do Morumbi resolveu tocar a bola em velocidade, conseguiu fazer dois gols no espaço de um minuto.

Aos 33, Thiago Mendes, que estava mal na partida, tabelou com Denilson e rolou para Michel Bastos fuzilar. Logo depois, Souza roubou a bola no meio de campo e passou para Luis Fabiano, que enfiou para Pato, nas costas da defesa, dominar, arrancar e sair livre na cara do gol para ampliar a vantagem.

O segundo tempo seguiu o mesmo script, com passes sem objetividade e poucas emoções. Até Luis Fabiano ganhar dividida no meio de campo e passar para Michel Bastos, que arrancou e passou para Pato concluir dentro da área. O lance foi aos 10 minutos, e até o fim da partida o ritmo de treino se manteve. Ainda houve tempo para Michel Bastos receber passe de Souza e finalizar para fazer o seu segundo gol na partida, fechando a goleada em 4 a 0. 

Melhor para o São Paulo, que somou mais três pontos sem fazer esforço e ainda se poupou para a partida de quarta-feira, diante do Danubio, pela Libertadores. E pior para o fraco time do Audax, sério candidato ao rebaixamento para a Série A2 do estadual.