Mil gols, só Pelé? Há oito anos, Romário balançava as redes pela milésima vez

  • Por Jovem Pan
  • 19/05/2015 11h40
TASSO MARCELO/AGÊNCIA ESTADO/AE Romário chuta para marcar o milésimo gol de sua carreira em partida contra o Sport

Há oito anos, um dos maiores atacantes da história do futebol brasileiro chegava ao seu último grande objetivo na carreira. Vestindo a camisa do clube que o revelou para o futebol, jogando no estádio São Januário, no Rio de Janeiro, Romário marcou de pênalti seu milésimo gol na carreira.

O adversário daquela tarde de domingo, dia 20 de maio de 2007, era o Sport, do goleiro Magrão, até hoje defendendo a meta do clube pernambucano. Aos dois minutos do segundo tempo, quando o Vasco já vencia o Sport por 2 a 0, o lateral Thiago Maciel recebeu a bola na direita e cruzou na área, a bola bateu no braço do zagueiro Durval, outro que também faz parte do atual elenco do rubro-negro, e o árbitro da partida, Giuliano Bozzano marcou pênalti.

Romário, que teve a chance de marcar seu gol histórico antes contra Flamengo, Gama e duas vezes contra o Botafogo, pegou a bola e, com a categoria que o consagrou, bateu à esquerda de Magrão que foi para a direita. Foi a milésima vez que o baixinho balançou as redes em sua carreira. Trinta e sete anos depois que Pelé alcançou a marca histórica, marcando justamente contra o Vasco, o camisa 11 se tornou o segundo jogador na história anotar o tento de número 1000.

Os números de Romário não foram oficialmente reconhecidos, já que apenas 902 gols foram marcados em jogos oficiais, e outros 98 em jogos festivos ou categorias amadoras. A festa não foi menor por causa disso, e nem o próprio atacante se mostrava incomodado com a questão.

De acordo com suas contas, Romário chegou ao gol 1000 jogando por Vasco, Flamengo, Fluminense, PSV (Holanda), Barcelona (Espanha), Valencia (Espanha), Al Saad (Catar), Miami (EUA) e Adelaide (Austrália), além da Seleção Brasileira.

Assista ao milésimo gol de Romário: