MP pedirá cancelamento de Atlético-PR x Corinthians por falta de segurança

  • Por Jovem Pan
  • 14/05/2014 10h07
Atlético-PR divulga fotos noturnas da Arena da Baixada

O Minsitério Público do Paraná pedirá o cancelamento do amistoso entre Atlético-PR e Corinthians, evento teste da Arena da Baixada, nesta quarta-feira (14), às 19h30, caso não sejam apresentados documentos atestando a segurança do estádio. O laudo enviado pelo clube não teria se enquadrado ao Estatuto do Torcedor.

O Atlético-PR tem até 12h desta quarta para enviar os documentos necessários [laudos de segurança, vigilância sanitária e prevenção e combate de incêndio] ao MP. O amistoso com o clube paulista será o maior evento que a Arena da Baixada receberá antes do estádio ser entregue à Fifa no dia 22 de maio.

A Arena da Baixada receberá quatro partidas da primeira fase da Copa do Mundo de 2014: Irã x Nigéria (16 de junho), Honduras x Equador (20 de junho), Austrália x Espanha (23 de junho) e Argélia x Rússia (26 de junho).

Leia, na íntegra, a nota oficial do MP:

O Clube Atlético Paranaense tem até o meio-dia desta quarta-feira (14/05) para prestar esclarecimentos à 1.ª Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor de Curitiba sobre o Laudo Técnico de Engenharia da Arena da Baixada. A apresentação do documento é necessária para atestar as condições de segurança do estádio, que será palco do jogo-teste entre Atlético e Corinthians, a ser realizado também nesta quarta, a partir das 19h30, com previsão de público de 30 mil pessoas.

Segundo a promotora de Justiça Fernanda da Silva Soares, o laudo apresentado pelo Clube não se enquadra nos termos do Estatuto do Torcedor, uma vez que descumpre os requisitos estabelecidos na Portaria 124/2009, alterada pela Portaria 238/2010, ambas do Ministério do Esporte. Entre os itens que precisam ser esclarecidos está o eventual “grau de criticidade” da Arena, dado fundamental para se estabelecer, por exemplo, possível restrição de público.

Além do laudo de engenharia, segundo fixa o Estatuto do Torcedor, é necessária a apresentação dos laudos de segurança, vigilância sanitária e prevenção e combate de incêndio. O MP também cobra do Clube informações sobre o laudo de vigilância sanitária. Segundo a Promotoria, o documento entregue traz uma série de restrições, às quais devem ser sanadas até o início do jogo-teste. O laudo de segurança, emitido pela Polícia Militar, também estabelece restrição, mas somente quando à limitação de público, fixada em 30 mil espectadores, que é o esperado para o evento.

Já em relação ao Laudo de Prevenção e Combate de Incêndio, a Promotoria informa que este não foi entregue pelo Atlético, que anexou apenas um ofício do Corpo de Bombeiros, no qual há a manifestação de parecer favorável de liberação da edificação por 10 dias. O clube informou também que, no dia do jogo, como medida preventiva, um Grupo Operacional de Salvamento Tático do Corpo de Bombeiros, se fará presente.

Separação de torcidas – O Atlético seguiu a Recomendação Administrativa, emitida pelo MP-PR, na segunda-feira (12), e fará o jogo com separação de torcidas. A separação será feita por cerca de 200 seguranças contratados, já que o estádio não tem barreira física para essa finalidade.

“Não haverá, entretanto, obstáculos que dificultem a passagem dos torcedores para o campo, nem qualquer tipo de proteção para que atletas e árbitros não sejam atingidos”, comenta a promotora. Ela acrescenta que também se verificou que, para o isolamento de entulhos resultantes das obras na Arena, serão colocados apenas funcionários da FIFA e seguranças terceirizados.