Muricy alerta são-paulinos: “não pode pensar que é o Lugano de 2006”

  • Por Jovem Pan
  • 14/01/2016 15h16
RJ - FUTEBOL/FLAMENGO/TREINO - ESPORTES - O técnico Muricy Ramalho durante treino do Flamengo em resort em Mangaratiba, região da Costa Verde do Rio de Janeiro, neste sábado (9). 09/01/2016 - Foto: PEDRO MARTINS/AGIF/ESTADÃO CONTEÚDODe volta ao trabalho

Muricy Ramalho está em seus primeiros dias de trabalho com técnico do Flamengo, o novo desafio de sua carreira após passar meses cuidando da saúde em 2015. No entanto, mesmo estando no Rio de Janeiro, o técnico segue como uma referência para o torcedor do São Paulo, clube onde foi tricampeão brasileiro. No primeiro dos três títulos, ele trabalhou com Diego Lugano, ídolo que está de volta ao Morumbi. Em entrevista a Fausto Favara e Raphael Thebas, da Rádio Jovem Pan, o treinador elogiou o uruguaio, mas fez um alerta à torcida.

-“É importante ter um líder, desde que seja um líder positivo, como é o caso do Lugano, um cara positivo, ganhador, está sempre querendo melhorar. Não se deve forçar, isso é natural no jogador, o Lugano sempre foi assim, desde que era mais jovem no São Paulo. O São Paulo estava necessitando, porque o Rogério parou. É um grande jogador, grande caráter, só tem que tomar cuidado para não pensar que será o Lugano de dez anos atrás. Tem de tomar cuidado com ele, mas a comissão técnica do São Paulo é competente e vai tratar bem, especialmente da parte física, que é importante cuidar”, disse o treinador.

Com passagem pelo Shanghai Shenhua, em 1998, Muricy analisou o atual momento de investidas do futebol chinês nos jogadores brasileiros. “Naquela época eles estavam mudando o sistema comunista em relação ao esporte, mudança da parte física, técnica, administrativa. Fui um dos primeiros que foi para lá, para tentar mudar isso. Hoje é uma loucura, não só no futebol, mas na China toda. É um país que cresceu demais, é outra China”, afirmou. O objetivo, segundo o ex-são-paulino, é fortalecer a seleção local.

“Eles estão investindo bastante no intercâmbio de jogadores e treinadores porque eles querem melhorar o time chinês, não só o Campeonato Chinês, mas a seleção, que não vem bem, tanto que trocaram de técnico novamente. Estão pensando no futuro, em ter um bom campeonato, mas só isso não basta, tem de ter uma seleção que represente bem o país”, completou.

Agora no Flamengo, Muricy Ramalho disse que conta com o atacante Guerrero para ter um 2016 vitorioso. “Ele sofreu muito no ano passado. Chegou muito bem, pois estava muito bem treinado, fez jogos muito importantes e depois deu uma caída. Isso afetou bastante o jogador, a parte física, não por incapacidade dos profissionais que estavam aqui, a nossa base de apoio tecnológico era muito precária. Hoje não, hoje temos uma das melhores, Vamos tentar melhorar o Guerrero, pois a qualidade está com ele”, concluiu.