Muricy pede calma com Denis, mas abre o jogo: São Paulo queria outro goleiro

  • Por Jovem Pan
  • 22/04/2016 14h08

Foi Muricy quem bancou que Denis deveria ser o titular do São Paulo após a aposentadoria de Ceni

Foi Muricy quem bancou que Denis deveria ser o titular do São Paulo após a aposentadoria de Ceni

Se hoje é titular e responsável por substituir Rogério Ceni no gol do São Paulo, Denis tem de agradecer a Muricy Ramalho. Foi o ex-treinador tricolor quem bancou a utilização do goleiro de 29 anos após a aposentadoria do maior ídolo da história do clube. A ideia da diretoria, afinal, era procurar outro jogador para a posição. O fato foi revelado pelo próprio Muricy Ramalho, em entrevista exclusiva a Nilson Cesar que vai ao ar no Plantão do próximo domingo, na Rádio Jovem Pan.

Muricy contou que, no fim de 2014, quando Rogério Ceni já pensava em se aposentar, teve de frear o ímpeto da alta cúpula tricolor. Ela, segundo o treinador, já pensava em ir ao mercado para buscar um novo goleiro, mais experiente, para substituir o Mito – o que indica que Denis não gozava de confiança junto aos diretores. Foi Muricy quem convenceu o clube de que o reserva é que deveria ser alçado ao posto de titular após o adeus de Ceni. 

“Quando eu estava no São Paulo, a diretoria tinha a ideia de contratar um novo goleiro. E, na época, eu disse que primeiro a gente tinha que dar algumas oportunidades ao Denis, para que ele provasse se teria ou não condições de ser o goleiro titular do São Paulo. Ele ficou muitos anos esperando por esse chance, assim como o Rogério também ficou aguardando pela saída do Zetti”, explicou Muricy, que, curiosamente, foi quem bancou a titularidade de Ceni em 1997, depois da transferência de Zetti ao Santos.

Agora, Muricy não pode acompanhar de perto as primeiras experiências de Denis como titular absoluto do São Paulo – uma vez que comanda o Flamengo. E elas não têm sido nada boas, com falhas e decisões equivocadas. Contudo, o treinador aconselhou a diretoria são-paulina a conversar com o goleiro e ter um pouco de paciência. Para Muricy, afinal, o problema é ter de substituir um ícone como Rogério Ceni, que foi titular por mais de 20 anos. Nem uma contratação resolveria esta dificuldade, segundo o técnico. 

“Tem que ter uma conversa entre os treinadores, a diretoria e o próprio Denis. Mas, com certeza, qualquer goleiro que, hoje, fosse contratado pelo São Paulo para jogar no lugar do Rogério Ceni encontraria dificuldades. Então, eu acho que temos de aguardar um pouco mais para realmente ter uma opinião. Qualquer goleiro que for jogar hoje no São Paulo vai precisar de mais tempo para se firmar”, decretou.