Murray aponta Djokovic como principal ameaça no Aberto da Austrália

  • Por EFE
  • 01/01/2017 15h30

Andy Murray avança à final após batalha de 3h38m contra Milos Raonic

Andy Murray avança à final após batalha de 3h38m contra Milos Raonic

Líder do ranking mundial da ATP, o britânico Andy Murray admitiu que o sérvio Novak Djokovic será seu principal rival no Aberto da Austrália, ao ser questionado sobre quem ele enxerga como ameaça no primeiro Grand Slam do ano.

“Diria que é Novak, pois seu desempenho lá foi incrível nos últimos anos. Inclusive, me ganhou em quatro finais. Acredito que podemos ter mais um grande jogo”, previu o tenista nascido na Escócia, em entrevista concedida no Catar, onde disputará o ATP 250 de Doha.

Djokovic já venceu o Aberto da Austrália em seis oportunidades. Em 2011, 2013, 2015 e 2016, o rival que derrotou na decisão pelo título foi Murray, que, por sua vez, nunca ergueu o troféu da competição disputada em Melbourne.

O britânico aproveitou para falar sobre o retorno do espanhol Rafael Nadal às quadras, após o nono colocado do ranking mundial superar problemas físicos.

“Será interessante ver a volta de Rafa, que no ano passado teve azar. Estava jogando muito bem outra vez, mas na temporada de saibro contundiu o punho”, disse.

Além disso, Murray elogiou o suíço Roger Federer, que também luta, em 2017, para voltar a atuar em alto nível.

“É um jogador com talento, que, certamente, voltará a apresentar seu melhor. Talvez não o faça no primeiro mês do ano, mas veremos logo em exibir seu grande jogo outra vez, porque ama o esporte”, garantiu o número 1 do mundo.