Na volta de Higuaín a Nápoles, Juventus empata e segue tranquila em 1º

  • Por Estadão Conteúdo
  • 02/04/2017 18h55
EFE Higuaín foi muito vaiado e passou em branco diante do ex-clube

Pela primeira vez desde a polêmica transferência para a Juventus, em agosto do ano passado, o centroavante Gonzalo Higuaín pisou neste domingo no gramado do estádio San Paolo, em Nápoles, onde teve destaque nas últimas temporadas com a camisa do Napoli. Na partida pela 30.ª rodada do Campeonato Italiano, o argentino foi vaiado a cada vez que tocou na bola e ajudou o seu time a conseguir um empate por 1 a 1 que mantém a Juventus na liderança.

Com 74 pontos, a equipe de Turim tem seis de vantagem para a Roma, que no último sábado venceu o Empoli. O Napoli, com 64, segue em terceiro e tem de tomar cuidado na luta por uma vaga na próxima edição da Liga dos Campeões. Na próxima rodada, jogará fora de casa contra a Lazio, que está justamente em quarto com 60 pontos. A Juventus jogará em seus domínios contra o Chievo Verona.

Antes destes compromissos pelo Campeonato Italiano, Gonzalo Higuaín terá que voltar mais uma vez ao estádio San Paolo. Nesta quarta-feira, Napoli e Juventus se enfrentarão pela rodada de volta das semifinais da Copa da Itália. Na ida, no final de fevereiro, o time de Turim ganhou por 3 a 1 e joga com a vantagem de perder por um gol de diferença para avançar à decisão. Lazio e Roma, grandes rivais da capital italiana, fazem a outra semifinal.

Em campo, o domínio das ações ofensivas foram do Napoli. Na única vez em que a Juventus chutou ao gol, marcou. Foi logo aos sete minutos de jogo, quando o alemão Sami Khedira tabelou na entrada da área e chutou rasteiro sem chances para o goleiro brasileiro Rafael, ex-Santos, que substituiu o titular espanhol Pep Reina.

Com seu estilo de jogo com posse de bola e toques rápidos, o Napoli tentava de todas as maneiras furar a forte marcação da Juventus. No primeiro tempo, só dois chutes – um de Hamsik e outro de Insigne – chegaram sem dificuldades para o goleiro Buffon.

Para o segundo tempo, o Napoli investiu com mais força nas jogadas pelo meio, com Callejón ou Mertens fazendo o pivô, e deu certo. Aos 15 minutos, Hamsik tabelou com o atacante belga e apareceu livre na cara de Buffon para empatar a partida. Pouco tempo depois, a virada quase veio em uma bola mal recuada por Asamoah. Mertens dividiu com Buffon e a bola caprichosamente bateu na trave.

A partir daí, o ímpeto napolitano diminuiu e o jogo se arrastou até o final. Os donos da casa, com mais posse de bola, tentavam criar chances de qualquer maneira, mas nada de furar a defesa da Juventus.