Nadal valoriza conquista no Rio e comemora recuperação de problema nas costas

  • Por Agencia EFE
  • 23/02/2014 21h22
Nadal vence o Rio Open e permanece na liderança do ATP

O espanhol Rafael Nadal conquistou neste domingo, no Rio Open, o 62º título da carreira, mas, mesmo habituado a levantar troféus, disse que cada um deles têm sua importância e que o obtido no Brasil é especial pela cidade e por ter se recuperado de uma lesão que o afetou na final do Aberto da Austrália, há três semanas.

“Todos os títulos devem ser comemorados. Fico feliz por ter sido campeão em uma grande cidade como o Rio e da primeira edição de um torneio importante como este. Superei o problema nas costas e vou embora com uma sensação muito boa, feliz por voltar a competir e vencer depois do que aconteceu na Austrália”, declarou Nadal em entrevista coletiva.

Em Melbourne, há quatro semanas, o espanhol foi derrotado pelo suíço Stanislas Wawrinka e sentiu fortes dores nas costas que o impediram de disputar o ATP 250 Buenos Aires e o obrigaram a atrasar sua preparação para Rio.

O título obtido hoje foi o 62º da carreira do espanhol, que iguala assim o argentino Guillermo Vilas como sétimo maior campeão da “era Open”, ou seja, desde a entrada dos profissionais no circuito. Embora a marca seja expressiva, Nadal a minimizou.

“Estatísticas são só estatísticas, não penso nisso. Hoje cheguei no Villas, amanhã pode ser o Borg, e depois outro e depois outro. Mas não entro em quadra pensando nisso. Hoje estou feliz por ter vencido um torneio ATP 500 em uma cidade tão importante quanto o Rio. Nem em meus melhores torneios imaginava que poderia desfrutar do que tenho”, destacou o número 1 do mundo, que tem apenas duas conquista a menos que o americano Pete Sampras e o sueco Bjorn Borg.