No aniversário de Denílson, relembre jogadas de efeito do “Rei dos Dibres”

  • Por Jovem Pan
  • 23/08/2015 18h25
Futebol - Copa América - 1997; Brasil [7]X[0] Peru: o jogador Denílson comemora o primeiro gol da seleção brasileira contra o Peru, em Santa Cruz de la Sierra [Bolívia]. [FSP-Primeira-27.06.97]*** NÃO UTILIZAR SEM ANTES CHECAR CRÉDITO E LEGENDA*** (Crédito: Antonio Gaudério/Folhapress)Denílson despontou muito novo no futebol e se caracterizou pela habilidade com a bola nos pés

Nesta segunda-feira (24), um dos maiores “dibradores” do futebol mundial faz aniversário. Não estamos falando de Ronaldinho Gaúcho, que virou febre na internet nos últimos meses com memes sobre dribles. O ex-atacante e atual comentarista Denílson é quem fica mais velho, mais especificamente 38 anos de idade.

Denílson foi revelado pelo São Paulo em meados dos anos 1990 e surgiu como uma grande promessa do futebol brasileiro, especialmente por conta de sua habilidade para as fintas. Apesar de não ser um exímio finalizador, marcou 58 gols em 110 partidas pelo time paulista antes de ser vendido para o Betis, da Espanha, em 1998.

Na Espanha, o atacante jogou por sete anos e conquistou a Copa do Rei. No entanto, não chegou a se concretizar como o grande craque que muitos imaginavam – alguns diziam que seria um dos melhores jogadores do mundo. Depois de passagens curtas pela França, Arábia Saudita e Estados Unidos, Denílson voltou ao Brasil para defender o Palmeiras em 2008, onde conquistou o Campeonato Paulista daquele ano. Em 2010 se aposentou do futebol quando jogava pelo Kavala, da Grécia.

Na Seleção Brasileira, o craque viveu bons momentos, especialmente na Copa do Mundo de 2002, quando, apesar de ser reserva, entrava com frequência nas partidas. Em uma delas, protagonizou a cena em que foi perseguido por diversos jogadores turcos. E é para relembrar este e outros lances de Denílson que o Jovem Pan Online lista abaixo grandes momentos de sua carreira. Confira!

O perseguido

O Brasil vencia a semifinal da Copa de 2002 por 1 a 0 contra a Turquia quando Denílson arrancou pelo lado direito. Desesperados, quatro adversários tentaram desarmá-lo e criaram uma das cenas mais famosas do futebol mundial.

Drible em final de Copa

Na decisão da Copa do Mundo de 2002, diante da Alemanha, Denílson mostrou habilidade e velocidade em tentativa de contra-ataque. No fim, a defesa alemã ficou com a bola, mas o drible foi muito bonito.

Deixando Puyol no chão

Carles Puyol foi um dos grandes zagueiros da história da Espanha e do Barcelona, mas acabou no chão quando encontrou Denílson na época em que o atacante jogava no Betis.

Caneta em Arce

Mais uma vítima de Denílson com a camisa da Seleção Brasileira foi o paraguaio Arce. O ex-lateral do Palmeiras ganhou de presente uma bela caneta do craque em partida entre as duas seleções.

O precursor das pedaladas

O drible das pedaladas foi eternizado por Robinho na final do Campeonato Brasileiro de 2002 contra o Corinthians, em lance que valeu o pênalti que deu o título ao Santos. No entanto, Denílson já dava as suas pelos gramados antes do santistas encatar o Brasil com o lance de efeito.